Notícias | Dia a dia
Para Kerber, recuperar alegria foi fundamental
06/12/2018 às 15h04

Alemã acredita que recuperou a alegria em jogar tênis

Foto: Arquivo

Puszczykowo (Polônia) - A franca recuperação de Angelique Kerber muito tem a ver com uma mudança no estado de espírito da alemã. Depois de viver um 2017 aquém de suas expectativas, a experiente jogadora de 30 anos acredita ter recuperado ao longo da última temporada a alegria em jogar tênis.

"Comecei a temporada com sérias dúvidas sobre meu tênis e meu potencial", disse Kerber, em entrevista ao site da WTA. "Depois de um mau 2017, decidi sentar com a minha equipe, analisar tudo o que havia acontecido e procurar novas estratégias", acrescenta a alemã, que começou o ano como 21ª colocada e o termina na segunda posição do ranking.

"Eu me diverti em quadra, e eu sabia que isso fazia a diferença na minha performance. Eu sabia que precisava me divertir novamente com o que eu realmente amava, que é o tênis", acrescenta a ex-número 1 do mundo, que acumulou 46 vitórias e 19 derrotas ao longo da última temporada.

Fazer um bom mês de janeiro também foi decisivo para a boa temporada de Kerber. A canhota alemã foi campeã em Sydney e depois seguiu para o Australian Open, onde foi semifinalista. "Essas semanas me fizeram ver que eu poderia jogar meu melhor tênis de novo e me deram grande confiança para o resto da temporada".

É inegável que a maior alegria de Kerber na temporada foi conquistar Wimbledon e erguer seu terceiro troféu de Grand Slam na carreira. "Vencer em Wimbledon foi um sonho realizado, e superar a Serena na final é algo muito especial. Não tenho dúvidas de que aquele dia foi o mais importante da minha carreira. Quando criança, eu sempre sonhei em ganhar esse torneio, cheio de história e tradição. Eu consegui e foi incrível".

Durante a maior parte de 2018, Kerber treinou com o belga Wim Fissette, que substituiu seu treinador de longa data Torben Beltz. A parceria com Fissette foi desfeita às vésperas do WTA Finals e a alemã já definiu o nome do ex-top 5 Rainer Schuettler como seu novo técnico para 2019.

Comentários
Loja TenisBrasil
Mundo Tênis