Notícias | Dia a dia
Para Haas, Federer deve jogar por mais dois anos
08/12/2018 às 14h41

Haas é amigo pessoal de Federer e contemporâneo do suíço

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Amigo pessoal de Roger Federer e contemporâneo do suíço durante todas as fases de sua carreia, Tommy Haas acredita que Federer deverá continuar no circuito por mais dois anos. O alemão de 40 anos também garante que o suíço, que completará 38 em 2019, terá condições de se manter em alto nível na reta final de sua carreira.

"Eu posso vê-lo jogando mais dois anos, pensando nas próximas Olimpíadas. Ele só joga 14 torneios por ano e isso dá a ele tempo para treinar, passar um tempo com sua família e se preparar o melhor que puder para os torneios que importam", disse Haas ao site Tennis 365 durante etapa do circuito de veteranos da ATP, que acontece no Royal Albert Hall, em Londres, nesta semana.

"Ele é tão sensato na forma como organiza seu calendário e mantém seu corpo sob controle que é possível que continue jogando por mais alguns anos", avaliou o ex-número 2 do mundo. "Se ele se sentir forte e seu problema na região lombar não o incomodar tanto, ele pode se manter em alto nível pelo tempo que quiser".

"Se os preparadores físicos e fisioterapeutas dele puderem mantê-lo em forma, ele tem mais variedade do que qualquer jogador no circuito e provou que ainda pode competir em alto nível em janeiro passado, quando ganhou o Australian Open", complementou Haas, que disputou seu último torneio profissional em julho de 2017. O alemão atualmente é diretor do torneio de Indian Wells e também teve um a experiência como treinador de Lucas Pouille.

Perguntado se Federer poderá ampliar seu recorde de 20 conquistas de Grand Slam e vencer novos torneios deste porte, Haas acredita que sim. "Quando ele está no seu melhor, são poucos os jogadores que podem vencê-lo, então ele pode ganhar mais Majors, com certeza".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis