Notícias | Dia a dia
Pigossi joga às 13h desta sexta em busca de semi
02/02/2023 às 20h30

Pigossi pode se reaproximar do top 100 em caso de mais uma vitória

Foto: Copa Oster

Cali (Colômbia) - Depois de vencer seus dois primeiros jogos pelo WTA 125 de Cali, Laura Pigossi volta a atuar nesta sexta-feira, em busca de um lugar na semifinal. Segunda cabeça de chave do torneio e 110ª do mundo, Pigossi entra em quadra a partir das 13h (de Brasília) para enfrentar a ucraniana Valeriya Strakhova, 389ª colocada.

O histórico de confrontos entre Pigossi e Strakhova está empatado por 1 a 1. A primeira partida entre elas aconteceu ainda em 2015, em Ribeirão Preto, com vitória da ucraniana. Elas só voltariam a se enfrentar cinco anos mais tarde, quando a brasileira levou a melhor em Portugal.

A campanha até as quartas mundial já está rendendo 29 pontos no ranking para Pigossi, com chance de 57 pontos com mais uma vitória. A paulista de 28 anos e número 2 do Brasil já esteve no top 100 do ranking em agosto e pode voltar a esse grupo se chegar à final do torneio colombiano no saibro.

Havia a possibilidade de um duelo entre brasileiras nas quartas, mas Strakhova venceu Carolina Meligeni Alves nesta quinta-feira por 6/1, 5/7 e 6/1.

Jogo duro nas oitavas de final em Cali
Pigossi também avaliou o desempenho na partida que fez nas oitavas de final contra a cipriota Raluka Serban, em que precisou de 2h04 para vencer por 6/2 e 6/3. "Foi um jogo bem duro, com mais de duas horas e ralis muito longos. Os pontos foram duríssimos, mas consegui ser muito estável e fui bem taticamente. Era aquilo que havia proposto pra fazer e isso fez a diferença", avaliou a paulista.

"Ela oscilou um pouco e eu mantive o nível. Quando ela deu uma abaixada eu consegui abrir vantagem . Abri 3/0 no segundo set, mas todos os games foram muito duros com bolas no limite. Foi bem pegado, mas muito feliz por ter avançado na Colômbia e por estar nas quartas de final", complementou a tenista, que também destacou o fato de o torneio ser jogado a uma altitude de pouco mais de 1.000m, o que acelera um pouco mais a trajetória da bola. "Nos momentos importantes fiquei mais sólida. Gosto muito de jogar na altitude e isso fez a diferença".

Comentários