Notícias | Dia a dia
Hingis: 'É improvável que Maria volte ao alto nível'
19/12/2018 às 09h42

Tanto Hingis quanto Sharapova conquistaram cinco títulos de Grand Slam

Foto: Arquivo

Moscou (Rússia) - A volta de Maria Sharapova ao caminho das vitórias e títulos e importantes é questionada por uma outra ex-número 1 do mundo. Na opinião da suíça Martina Hingis, é improvável que a russa de 31 anos possa voltar a jogar seu melhor tênis neste momento da carreira.

"Acho que apenas a própria Maria entende se ela pode voltar ao seu nível anterior, mas é seguro dizer que será muito difícil para ela fazer isso", disse Hingis, ao programa Melting Ice da emissora russa Match TV. "Ela não está se tornando mais jovem e é improvável que ela seja capaz de jogar como quando venceu Wimbledon e tinha apenas 17 anos".

'Há um excelente exemplo de Roger Federer, que foi dito há quatro anos que seu tempo tinha acabado. No entanto, ele foi capaz de mudar sua abordagem e agora joga um outro tênis. Para Maria, essa jornada será mais difícil, porque o tênis dela é físico. Ela será capaz de recuperar sua forma anterior? Vamos ver", avalia a ex-jogadora profissional e vencedora de cinco títulos de Grand Slam em simples, mesmo número que a russa tem na carreira.

Sharapova aparece atualmente na 29ª posição do ranking. Ela conseguiu apenas 20 vitórias e 11 derrotas durante a última temporada e está inativa desde o US Open. Seu primeiro compromisso na próxima temporada será o WTA de Shenzhen. Desde que voltou de uma suspensão de 15 meses por doping, em abril do ano passado, a ex-líder do ranking venceu apenas um WTA, na cidade chinesa de Tianjin, e seu melhor resultado em Slam foi chegar às quartas de final em Roland Garros.

Falando sobre a nova geração, Hingis aposta em um futuro promissor para a russa de 21 anos e já número 10 do mundo Daria Kasatkina. "Conheço a Kasatkina muito bem e a considero uma grande e talentosa jogadora", afirmou a suíça. "Ela tem um tênis muito inteligente. Ela não é a menina mais alta, mas tem golpes potentes, um bom fisico e bate muito bem a bola. Acho que ela precisa de mais dois ou três anos para alcançar o pico de sua forma e obter grandes vitórias. Além disso, estou perto de seu treinador, então a conheço bem. Acho que uma nova campeã seria útil para o tênis russo".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis