Notícias | Dia a dia
Nadal: 'Certamente haverá outro espanhol como eu'
26/12/2018 às 09h21

Nadal conquistou cinco títulos em 2018

Foto: Arquivo

Madri (Espanha) - Maior vencedor de Roland Garros, com 11 taças, dono de 17 títulos de Grand Slam e um dos maiores nomes do tênis, o espanhol Rafael Nadal esbanjou modéstia em entrevista concedida a 'Vamos' da Movistar. Questionado sobre o futuro do tênis espanhol, ele garantiu que o país encontrará um substituto a sua altura.

“Haverá outro Nadal, certamente. Se eu fiz, outros farão, me considero uma pessoa normal. Mas será difícil igualar o que eu fiz”, afirmou o canhoto de Mallorca, o sexto maior líder do ranking da história, acumulando até então 196 semanas na ponta da lista da ATP.

Ao analisar a temporada que passou, ele se mostrou feliz com os feitos alcançados. “Os resultados foram muito bons quando competi e tive chances de ganhar em praticamente todos os Grand Slams, mas joguei menos e tive mais problemas físicos do que gostaria”, observou o espanhol, que fechou 2018 com cinco conquistas.

Além do 11º título no saibro parisiense, ele também venceu pela 11ª vez o Masters 1000 de Monte Carlo e o ATP 500 de Barcelona. Completam a lista de taças levantadas na temporada que passou as dos Masters 1000 de Roma e Toronto. 

Nadal assegurou que o fim da carreira não é algo que o assuste. “Não tenho medo nenhum da aposentadoria. Será uma mudança dentro da minha vida, mas não me vejo atualmente nessa situação. Eu saberei, sentirei quando chegar o momento. Esse momento não chegou e espero que não seja em breve”.

Sobre a participação nos Jogos de Tóquio, em 2020, ele não coloca a competição como meta, mas destaca sua importância. “Tive a sorte de poder competir em plenas condições em duas Olimpíadas. Perdi a de Londres, na do Rio no limite, mas consegui a medalha. E em Pequim também”, encerrou o tenista de 32 anos.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis