Notícias | Top Spin
Ymanitu Silva recebe o Prêmio Paralímpico
09/02/2023 às 14h46

São Paulo (SP) - A 11ª edição do Prêmio Paralímpicos, maior premiação do paradesporto nacional organizada pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), homenageou atletas de 24 modalidades na noite desta quarta-feira. A cerimônia foi realizada no Tokio Marine Hall, em São Paulo. Entre os premiados está o catarinense Ymanitu Silva, número 8 do mundo, que alcançou este ano na Austrália sua terceira final de Grand Slam e ficou com vice-campeonato no Quad, destinada aos tenistas com deficiência em pelo menos um membro superior. Ymanitu e o sul-africano Donald Ramphadi foram superados pelos holandeses Sam Schroder e Niels Vink, principais favoritos, por 6/1 e 6/3. O jogador de 39 anos, formado em Gestão Ambiental, disputa o tênis em cadeira de rodas há 14 anos, depois que sofreu acidente de carro.

A eleição dos vencedores, que se destacaram em competições nacionais e internacionais em 2022, foi feita por uma comissão interna do CPB, a partir de uma lista enviada pelas confederações.

"É a coroação de um ano em que tivemos grandes conquistas. Em 2022, tivemos grandes vitórias com equipes coletivas, atletas individuais, fazendo grandes marcas e excelentes resultados. Isso já é uma prévia do que pode acontecer nos Jogos Paralímpicos de Paris 2024. Mas, antes, teremos eventos importantes como os Jogos Parapan-americanos e Mundiais em 2023, nos quais esses atletas vão continuar conquistando medalhas e orgulhar o Movimento Paralímpico do Brasil", afirmou Yohansson Nascimento, vice-presidente do CPB.

Além de Ymanitu Silva, também foram premiados: Petrúcio Ferreira (atletismo), Vitor Tavares (badminton), Leandro de Miranda (basquete em cadeira de rodas), Andreza Vitória (bocha), Igor Tofalini (canoagem), Lauro Chaman (ciclismo), Jovane Guissone (esgrima em cadeira de rodas), Cristian Ribera (esportes de inverno), Maicon Mendes (futebol de cegos), Moacir Fernando (futebol de PC - paralisados cerebrais), Leomon Moreno (goalball), Mariana D’Andrea (halterofilismo), Rodolpho Riskalla (hipismo), Willians de Araújo (judô), Carol Santiago (natação), Diana Barcelos e Junior Silva (remo), Gabriel Feitosa (rúgbi em cadeira de rodas), Silvana Fernandes (taekwondo), Bruna Alexandre (tênis de mesa), Jane Karla (tiro com arco), Alexandre Galgani (tiro esportivo), Jéssica Messali (triatlo) e Janaína Petit (vôlei sentado).

Comentários