Notícias | Dia a dia
Polícia prende 28 tenistas acusados de manipulação
10/01/2019 às 12h34

Madri (Espanha) - A polícia espanhola disse que prendeu 28 tenistas profissionais, incluindo um que participou do US Open no ano passado, acusados de estarem ligados a um grupo organizado internacional que promove manipulação de resultados.

Segundo informa a AP, as autoridades disseram, nesta quinta-feira, que os jogadores contaminaram os resultados depois de receber suborno de um grupo armênio que foi desmantelado em outubro. Quinze pessoas foram presas na época, incluindo alguns dos tenistas.

Nesta mobilização policial, onze casas foram revistadas, nas quais apreenderam veículos de luxo, uma espingarda, cartões de crédito e 167 mil euros em espécie (por volta de R$ 710 mil). Não ficou claro se o jogador que disputou o último US Open está entre os detidos ou não,

Marc Fornell-Mestres, que chegou a ocupar o 236º lugar em 2007, é acusado pela polícia espanhola de atuar como ponte entre os jogadores e o grupo armênio que comandava as apostas em jogos com suborno. Por enquanto nenhum outro nome foi divulgado pelas autoridades.

O espanhol de 36 anos foi provisoriamente suspenso do tênis profissional no final do ano passado, de acordo com a Unidade de Integridade no Tênis (TIU), que levou as autoridades espanholas a iniciar a investigação depois de um alerta em 2017.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis