Notícias | Dia a dia
Jornais e tenistas britânicos destacam figura de Andy
11/01/2019 às 11h00

Murray disse que pretende parar neste ano

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - O inesperado anúncio do britânico Andy Murray, que nesta sexta-feira disse que pretende se aposentar ainda nesta temporada, não poderia deixar de repercutir na imprensa britânica, que deu destaque à emoção pela qual passou o ex-número 1 do mundo na entrevista coletiva no Australian Open, em que falou sobre o provável e breve fim de carreira.

Como a declaração de Murray saiu no meio da madrugada europeia, os principais jornais do Reino Unido não conseguiram estampar a notícia em suas versões impressas, mas o assunto foi amplamente divulgado nos sites. Foram lembrados os principais momentos da carreira do britânico e coletados depoimentos sobre eles.

Seus compatriotas de circuito foram alguns dos que se pronunciaram sobre a reta final da carreira de Murray. “Para mim, ele tem sido o meu modelo de jogador de tênis. Ele é o maior tenista da Grã-Bretanha e talvez podemos até colocá-lo como o maior esportista do país”, afirmou Kyle Edmund, o atual número 1 britânico.

“Poder ter dividido algumas experiências com ele dentro de quadra e principalmente conhecê-lo pessoalmente é algo que com certeza ajudou minha carreira. São grandes as memórias”, complementou o tenista de 24 anos.

Outra que destacou a importância de Andy para o tênis em seu país foi Johanna Konta. “Para ser honesta, não posso imaginar o esporte sem ele, um cara que, além de tudo, sempre esteve lá para nós mulheres”, falou a tenista, elogiando o posicionamento do compatriota, um dos mais incisivos ao defender a igualde de gênero no tênis.

“Ele não só ajudou o tênis feminino, mas o tênis em um panorama geral. Ele colocou tudo isso no modo como expressou suas opiniões e como abordou algumas questões e problemas que surgiram. Acho que todo mundo sempre gostou muito dele”, finalizou Konta.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis