Notícias | Dia a dia | Australian Open
Kyrgios lamenta despedida iminente de Murray
12/01/2019 às 12h44

Kyrgios terá dura estreia contra Raonic no AO

Foto: William West/Getty Images

Melbourne (Austrália) - Depois de lamentar a iminente despedida do amigo Andy Murray do circuito através das redes sociais, o australiano Nick Kyrgios voltou a falar sobre o anúncio de aposentadoria do britânico na entrevista coletiva dada antes de sua estreia no Australian Open. O atleta da casa destacou a figura do ex-número 1 do mundo e falou da falta que ele fará no circuito.

“É uma notícia muito triste, ele é um dos meus amigos mais próximos no circuito. Acho que todos ficaram pelo menos um pouquinho tristes ontem. Ele é uma lenda, alguém muito especial e não quero ir mais além porque todo mundo já sabe o quão triste é isso”, comentou o australiano de 23 anos e atual 51 do mundo.

Kyrgios ressaltou que o escocês foi um dos que melhor o acolheu em seus primeiros passos como profissional e falou do lado humano de Andy. “Estar com ele é divertido, pois não se leva tão a sério. Sempre que estamos lado a lado é confortável. Às vezes parece que ele tem 20 anos, faz coisas imaturas como todo cara normal”, pontou.

Seu primeiro compromisso nas quadras do Melbourne Park será frente o canadense Milos Raonic, contra quem já jogou seis vezes. “Milos é um adversário duro, já nos enfrentamos algumas vezes em Grand Slam e também em Masters 1000 e outros eventos da ATP. Conhecemos muito bem o jogo um do outro, sei bem o que ele vai fazer e ele também sabe o que farei”.

O australiano e o canadense estão empatados no retrospecto, com três triunfos para cada lado. Eles não se enfrentam desde 2016, quando Raonic levou a melhor na grama de Queen’s. Em Slam foram três os encontros, uma vitória de Kyrgios (Wimbledon 2015) e duas derrotas (Wimbledon e Roland Garros, ambas em 2014).

Questionado sobre a forma física, o 51º do mundo garantiu não ter problemas. “Estou me sentindo bem, apesar do contratempo com a aranha no natal. Não joguei em Brisbane como planejado, mas fiz boas partidas de treino aqui e acho que estou bem e preparado”, declarou Kyrgios, que também falou sobre a saudade que sente de casa durante a temporada.

“Passo quase seis meses por ano viajando e isso é duro para mim. Não consigo voltar para casa por um longo tempo, fico sem ver minha irmã, meus amigos e minha família. Aproveito as férias e a pré-temporada em casa para fazer isso mais vezes e recarregar as baterias”, finalizou o tenista de 23 anos e dono de quatro títulos no circuito.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series