Notícias | Dia a dia | Australian Open
Zverev diz que torção no tornozelo não foi grave
12/01/2019 às 14h20

Zverev nunca passou da terceira rodada em Melbourne

Foto: Ben Solomon/Tennis Australia

Melbourne (Austrália) - Desfalque na série de exibições em Adelaide, que servem como última preparação para o Australian Open, o alemão Alexander Zverev explicou que a torção no tornozelo que o impediu de entrar em quadra na semana passada não é grave e não deve atrapalhar seu desempenho no primeiro Grand Slam da temporada.

“Meu tornozelo está bem, apenas um pouco inchado. Não foi exatamente uma torção, apenas dei uma forçada nele e vocês sabem como fica inflamado quando acontece isso”, comentou o germânico de 21 anos, que embora seja o atual número 4 do mundo ainda persegue uma campanha de destaque nos Slam.

Ele só passou da terceira rodada nos quatro principais torneios do circuito uma única vez, indo as quartas de final em Roland Garros, no ano passado. Apesar desse histórico, ele garante estar tranquilo para a disputa em Melbourne. “Para ser honesto, eu não fico me pressionado. Nunca passei da terceira rodada aqui, então vamos ver como vai ser. Sei que gosto de estar aqui e quero aproveitar o máximo que posso no torneio”.

Um dos maiores críticos da reformulação da Copa Davis, o alemão alfinetou a competição e disse que fará ao menos o mínimo para poder estar elegível para os Jogos de Tóquio. “Vou jogar a Davis agora em fevereiro e a regra diz que isso é o suficiente. Não sei se jogarei e novembro, porque é a época de férias e devo estar nas Maldivas curtindo o sol e não jogando a Davis”.

Vice-campeão da Copa Hopman pelo segundo ano seguido, ao lado de Angelique Kerber, ele revelou que vislumbra reeditar a parceria nos Jogos de 2020, mas nada além disso. “Espero jogar como Angie nas Olimpíadas, mas não farei isso em outros torneios. Lá você está defendendo sua nação e buscando uma medalha de ouro. Nos Grand Slam, como sou um jogador de simples, o que quero é esse título e não outra coisa”, declarou o alemão

Zverev também comentou a aposentadoria do britânico Andy Murray. “Ele é um dos caras mais legais do circuito fora da quadra, sempre foi muito bacana comigo nos vestiários. A mídia sempre o coloca como um cara entediante nas entrevistas, mas na verdade ele é uma pessoa muito divertida”, encerrou o cabeça de chave 4, que estreará em Melbourne contra o esloveno Aljaz Bedene.

Comentários