Notícias | Dia a dia | Australian Open
Soares e Demoliner caem no mesmo lado da chave
13/01/2019 às 10h57

Soares e Murray não devem ter problemas antes das oitavas

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Com a ausência do mineiro Marcelo Melo, que se recupera de lesão nas costas, o Australian Open deste ano terá apenas dois brasileiros na chave de duplas: o também mineiro Bruno Soares e o gaúcho Marcelo Demoliner, que acabaram caído no mesmo lado, mas só se cruzam em uma eventual semifinal.

Mais uma vez jogando ao lado do britânico Jamie Murray, com quem conquistou o título do ATP 250 de Sydney, no último sábado, Bruno terá como primeiros oponentes na competição o tcheco Roman Jebavy e o argentino Andres Molteni. Na segunda fase, a dupla mineiro-britânica poderá rever o húngaro Marton Fucsovics, um de seus algozes em Doha, na primeira semana do ano.

Se passarem pela estreia, os cabeças de chave 3 encaram a parceria de Fucosvics com o romeno Marius Copil, ou os britânicos Jonny O’Mara e Luke Bambridge na segunda rodada. Já nas oitavas eles têm tudo para medir forças com o francês Edouard Roger-Vasselin e o croata Ivan Dodig, 13ª melhor dupla do torneio e que foi sua vítima na campanha em Sydney.

Os rivais mais complicados em uma eventual quartas de final são Bem McLachlan/Jan-Lennard Struff, oitavos favoritos, e Henri Kontinen/John Peers, cabeças de chave 12. Correm por fora duplas como a do mexicano Santiago Gonzalez com o paquistanês Aisam-Ul-Haq Qureshi e do australiano Matthew Ebden com o sueco Robert Lindstedt.

Demoliner jogará em Melbourne com o dinamarquês Frederik Nielsen, campeão e Wimbledon em 2012. Eles abrem campanha contra os irmãos espanhóis Marcel e Gerard Granollers, devem encarar o croata Franko Skugor e o britânico Dominic Inglot em uma eventual segunda rodada.

Caso cheguem às oitavas, provavelmente cruzar com os sextos mais bem cotados, o sul-africano Raven Klaasen e o neozelandês Michael Venus, ao passo que nas quartas os oponentes mais cotados são o austríaco Olivier Marach e o croata Mate Pavic, principais favoritos e atuais campeões do torneio.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series