Notícias | Dia a dia | Australian Open
Halep comemora o fim de sequência negativa
15/01/2019 às 13h01

Halep estava sem vencer desde agosto, em Cincinnati

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - A vitória de Simona Halep na estreia do Australian Open encerrou uma sequência negativa da romena, que estava sem vencer desde agosto e vinha cinco derrotas seguidas. De quebra, a número 1 do mundo devolveu a derrota sofrida para a estoniana Kaia Kanepi, que foi sua algoz no US Open, também na rodada de estreia.

"Foi um grande jogo. Eu acho que nós duas jogamos muito bem. Era uma chave difícil, mas estou muito feliz com a vitória", disse Halep depois de derrotar Kanepi por 6/7 (2-7), 6/4 e 6/2. "Com certeza, é um resultado muito importante para mim, porque não cheguei tão confiante para este torneio. Eu não ganhava uma partida desde Cincinnati. Então foi um bom começo e um bom dia para mim".

"A primeira rodada de um Grand Slam nunca é fácil. Perdi para ela no US Open, então senti um pouco de pressão sobre meus ombros", explica a romena, que tenta apagar as memórias da derrota em Nova York. "Eu não quero falar sobre isso (risos). Nunca aconteceu. Esse torneio não existiu (risos)".

"Mas eu não tinha nada a perder. Sabia que ela bate muito forte na bola e que levaria um tempo para conseguir a liderança na partida. Eu não desisti, o que foi muito importante hoje à noite. Eu acho que é por isso que eu pude ganhar o jogo", complementou a atual vice-campeã do torneio, que enfrenta a norte-americana de 20 anos Sofia Kenin na segunda rodada em Melbourne. Sua próxima adversária vem embalada pelo título do WTA de Hobart e está com o melhor ranking da carreira no 37º lugar.

Este é o primeiro Grand Slam que Halep disputa desde o término de uma parceria que durou quatro anos com o treinador australiano Darren Cahill. A romena, aliás, está atualmente sem técnico em Melbourne e falou sobre a experiência. "É estranho e difícil. Mas o Darren está por perto e me deu alguns conselhos. Ele veio à quadra comigo em alguns treinos. Eu realmente agradeço a ele por estar tão perto. Somos ótimos amigos. Mesmo ele não sendo mais o meu treinador, somos amigos".

Halep iniciou o Australian Open com a liderança do ranking ameaçada por dez concorrentes, mas minimiza a disputa pelo posto de número 1 do mundo. "Não está em minha mente. Eu terminei dois anos no primeiro lugar, então o ranking não importa mais. Eu jogo tênis porque gosto. Agora meu desafio é ganhar todos os jogos que eu puder. Eu sei que é provavelmente impossível, mas estou tentando apenas ficar com esse pensamento de dar o meu melhor. O ranking não está em minha mente agora".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series