Notícias | Dia a dia | Australian Open
Federer é testado, mas vence em sets diretos
16/01/2019 às 04h14

Federer precisou de 2h35 para superar Evans

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - O segundo compromisso do suíço Roger Federer nesse Australian Open acabou saindo bem mais duro do que o esperado. Enfrentando o britânico Daniel Evans nesta quarta-feira, o terceiro favorito não teve moleza, viu o rival fazer um jogo exemplar e dar enorme trabalho, mas não o suficiente para evitar uma derrota por 3 sets a 0, decretada com placar final de 7/6 (7-5), 7/6 (7-3) e 6/3.

Campeão das últimas duas edições, o suíço manteve a escrita contra adversários vindos do qualificatório nos Grand Slam, vencendo pela 27ª vez em 28 duelos. A única derrota veio pelas mãos do croata Mario Ancic, que derrubou Federer na grama de Wimbledon em 2002. O tenista da Basileia irá desafiar o norte-americano Taylor Fritz, que bateu o francês Gael Monfils com 6/3 6/7 (8-10), 7/6 (8-6) e 7/6 (7-5)

Atual 190 do mundo, Evans jogou no seu limite e não facilitou em nada para o suíço. Com boas devoluções e bolas profundas, ele evitou ser bombardeado por Federer e equilibrou a partida até onde deu. Nos dois primeiros sets o britânico de 28 anos só caiu no tiebreak, ao passo que no terceiro ele não conseguiu levar a definição para tão longe, mas perdeu com uma quebra apenas de diferença.

Já na primeira parcial, Federer notou que não iria ter moleza pela frente, encarando um oponente que colocou 78% das primeiras bolas em quadra e venceu 62% dos pontos de saque, sem ceder um break-point sequer, mas tendo de salvar um set-point. A definição veio apenas no tiebreak, que começou com seis pontos vencidos pelos devolvedores e vantagem para Evans, que abriu 5-3, mas depois perdeu os quatro pontos seguintes e assim o set.

O suíço saiu quebrando no segundo set e abriu 2/0 de cara, mas não manteve a vantagem até o final. Após perder dois set-points no nono, teve o serviço batido no décimo e mais uma vez precisou jogar um desempate. Desta vez, ele não encarou tanto aperto, venceu todos os pontos de saque e dois na devolução para fazer 2 a 0 no marcador.

Federer acabou conseguindo respirar um pouco mais na terceira parcial, em que anotou uma quebra solitária no quarto game e com ela foi até o fim, fechando o jogo depois de 2h35. Ele somou 11 aces e apenas uma dupla falta, faturou 78% dos pontos de saque, anotou 56 bolas vencedoras, o dobro das de Evans, e cometeu 17 erros não forçados, três a mais do que o britânico.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series