Notícias | Dia a dia | Australian Open
Sharapova joga o favoritismo para Wozniacki
16/01/2019 às 15h31

Sharapova é atual número 30 do mundo, enquanto Wozniacki é a terceira

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Ambas ex-líderes do ranking mundial, Maria Sharapova e Caroline Wozniacki irão se enfrentar pela terceira rodada do Australian Open na próxima sexta-feira. As duas estrelas do circuito feminino venceram seus dois primeiros jogos com tranquilidade e sequer tiveram o serviço quebrado durante o torneio.

Será o 11º encontro entre elas, com liderança para Sharapova por 6 a 4. A russa também levou a melhor no duelo mais recente, disputado no saibro de Madri em 2015. No entanto, Wozniacki é a atual campeã em Melbourne e número 3 do mundo, enquanto Sharapova não vence um Grand Slam desde 2014. Até por isso a russa joga o favoritismo para o lado adversário.

"No papel, se você olhar números, sim, absolutamente", disse Sharapova, que aparece atualmente no 30º lugar do ranking mundial. "Ela é a número 3 do mundo e a atual campeã do torneio. Não é nenhum segredo que ela adora jogar aqui e ama as condições. Será um jogo difícil, mas eu preparei para o desafio, então estou disposta a enfrentá-la".

"Acho que os resultados dela, especificamente no ano passado, falam pelo seu jogo e sobre como ela tem sido capaz de elevar seu nível", avalia a experiente jogadora de 31 anos. "É sempre uma partida muito física. Ela manda muitas bolas de volta e é incrivelmente sólida. Faz muitas coisas bem".

A russa diz que já esperava ter uma chave complicada em Melbourne, por conta de seu momento atual no ranking, e prioriza recuperar o ritmo de jogo para retomar o caminho das vitórias. "Na temporada passada, eu joguei apenas 11 torneios. O que eu realmente quero são partidas. Quando você é número 30 ou 31 do mundo, você pode enfrentar uma jogadora top na terceira rodada. É assim que os cabeças de chave funcionam".

Embora tenha vencido seus dois jogos com tranquilidade, Sharapova está ciente de que pode evoluir ao longo do torneio. "Eu acho que certamente há coisas que eu quero melhorar. Fico feliz com a maneira como me concentrei durante todo o jogo", disse após vencer a sueca Rebecca Peterson por 6/2 e 6/1. "Como eu disse, os dois jogos foram muito diferentes. Não é fácil começar um jogo às 11 da manhã, e pouco mais de 48 horas depois começar outro jogo um pouco antes da meia-noite".

Wozniacki, que atuou mais cedo que Sharapova, destacou a agressividade e o bom desempenho no saque na vitória sobre a sueca Johanna Larsson por 6/1 e 6/3. "Foi um bom jogo. Fiz um bom primeiro set, estava agressiva e sacando muito bem. Então, ela começou a cometer menos erros e a ir mais à rede. Isso me tirou um pouco do meu tempo. Eu estava apenas tentando ser o mais consistente possível no final e saquei muito bem quando foi preciso".

"Geralmente, estou feliz com a forma como joguei a partir da linha de base, mas eu gostaria de ter sido um pouco mais agressiva em algumas devoluções", complementa a atual campeã do Grand Slam australiano, que venceu Sharapova pela última vez durante o WTA Finals de 2014, em Cingapura.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series