Notícias | Dia a dia | Australian Open
Sharapova: 'Esperava esse jogo desde o sorteio'
18/01/2019 às 11h35

Russa conta que sentia falta de enfrentar as melhores do mundo

Foto: Ben Solomon/Tennis Australia

Melbourne (Austrália) - Classificada para as oitavas de final do Australian Open, Maria Sharapova comemorou a vitória e a grande atuação que teve no aguardado duelo entre ex-líderes do ranking que teve contra Caroline Wozniacki nesta sexta-feira. A russa conta que já esperava por essa partida desde o sorteio das chaves e diz que sentia falta de enfrentar as melhores jogadoras do circuito.

"Esse era um jogo que eu estava esperando desde quando saiu a chave. Obviamente, eu tinha que chegar até aqui primeiro e ela também", disse Sharapova após a vitória por 6/4, 4/6 e 6/3. "Acho que o nível foi bem alto. Sabia que teria um jogo difícil. Não fiz muitas partidas no ano passado, especialmente contra as melhores jogadoras. É para esses jogos que você treina", acrescenta a russa, que enfrentará a australia Ashleigh Barty na próxima fase.

"Eu queria que esse jogo acontecesse, porque é nesse tipo de jogo que eu posso desafiar a mim mesma. E eu não vinha tendo jogos assim", comenta a atual 30ª do ranking. "Eu talvez tenha sido desafiada assim contra a [Simona] Halep, um ano e meio atrás no US Open. Posso pensar talvez em mais uma ou duas partidas. São jogos em que você aprende muito e que, quando você vence, são ótimas vitórias".

Era esperado que Sharapova tomasse a iniciativa dos pontos e que isso aparecesse na contagem de winners, o que de fato aconteceu com os 37 a 10 a seu favor. Chamou atenção entretanto, o fato de a russa também prevalecer nas disputas mais longas. Em dado momento no segundo set, a estatística chegou a mostrar Sharapova vencendo 16 dos 21 pontos jogados com mais de nove trocas de bola.

"Como de costume e como era esperado foi uma partida muito física", avalia a russa, que venceu a dinamarquesa pela sétima vez em onze jogos. "Não tinha que ser de alguma forma, mas senti que mesmo nos ralis mais longos eu fiz um ótimo trabalho e coloquei muita pressão nela. Esses são os pontos em que ela costumava ganhar e acho que eu fiz um grande trabalho em vencer uma porcentagem maior neles".

Sharapova chegou a vencer cinco games seguidos no fim do primeiro set, depois de ver a adversária liderar o placar por 4/1. "Na minha cabeça não parecia que estava 4/1. Eu a desafiei desde o começo, tive três break points no primeiro game, embora eu não os tenha aproveitado. Senti que ainda estava pressionando e que apenas havia sofrido uma quebra em um game de serviço desleixado. É claro que 4/1 é um placar difícil de reverter, mas enquanto eu estava lá eu não pensei nisso assim".

Vencedora de cinco títulos de Grand Slam, um deles na Austrália em 2008, a experiente atleta de 31 anos falou sobre como busca motivação neste estágio da carreira. "Já falei sobre motivação algumas vezes, mas acho que o principal é o sentimento de estar melhorando e evoluindo. Sempre penso que quando você trabalha em alguma coisa específica, para mim é no esporte, o seu esforço sempre vai elevar um patamar na sua vida. Foi assim na minha carreira e na minha vida, em geral. Mesmo que as coisas não aconteçam no tempo que você queira, quando você se esforça e faz isso com grande perspectiva, elas sempre saem".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series