Notícias | Dia a dia | Australian Open
Exigido, Djokovic comemora retomada no 4º set
19/01/2019 às 11h48

Sérvio reconheceu que teve uma queda de rendimento no terceiro set

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Depois de conquistar uma vitória em quatro sets pela terceira rodada do Australian Open, Novak Djokovic saiu de quadra do duelo contra o canadense Denis Shapovalov ciente de que foi exigido pelo rival canadense. O sérvio também reconhece que teve uma queda de rendimento no terceiro set, em que liderava por 4/1, mas permitiu que o rival vencesse cinco games seguidos. Mas na parcial decisiva, o número 1 do mundo pôde retomar seu melhor nível, conseguiu uma quebra cedo e não perdeu mais games, fechando o jogo com um 'pneu'.

"Nos dois primeiros sets, as coisas estavam sob controle, mas naquele 4/1 [no terceiro set], eu estava agitado. Isso não deveria acontecer comigo, eu sei disso, mas aconteceu e permitiu que ele voltasse para o jogo", disse Djokovic após a vitória por 6/3, 6/4, 4/6 e 6/0 neste sábado.

"Tirando essa pequena queda de rendimento que tive, acho que joguei bem, especialmente no quarto set", acrescenta o sérvio, que assegura sua permanência no topo do ranking. "Já esperava que Denis fosse agressivo. Fui sólido no jogo de fundo, saquei bem e fiz escolhas certas em quadra".

"Foi importante começar bem o quarto set. Os dois primeiros games foram apertados e conseguir uma quebra foi crucial para mim. Mas eu gosto do fato de que eu fui testado também. Isso é importante, especialmente quando você está evoluindo no torneio", complementa o hexacampeão do torneio, que enfrenatrá o russo Daniil Medvedev nas oitavas de final. Djokovic venceu os dois duelos anteriores contra o rival de 22 anos de 19º do ranking.

Depois de ter enfrentado Shapovalov pela primeira vez no circuito, o sérvio teceu vários elogios ao jovem rival de 19 anos e 27º do ranking. "Ele tem um jogo bem completo. Tem um grande saque e muita rotação na bola. Ele pode bater reto, como também pode jogar com mais spin. Gosto da sua mentalidade e de sua confiança em si mesmo. Ele é muito positivo em quadra, sempre se apoiando. Eu gosto disso".

"Obviamente, ele está faltando alguma experiência nos grandes palcos e em grandes jogos, mas isso vai acontecer. Gosto do jeito que ele joga. Ele parece ser um cara que dedica muito tempo aos treinos e ao processo de entender como ele pode melhorar. Esse tipo de experiência só pode ajudá-lo", complementou o sérvio, a respeito do canhoto canadense.

Presidente do conselho dos jogadores na ATP, Djokovic teve que comentar mais uma vez sobre a possibilidade de uma troca de comando na entidade que rege o circuito masculino, já que os atletas e representantes dos torneios irão decidir em breve se Chris Kermode continuará no cargo máximo da associação. O sérvio está descontente com a cobertura do caso e com a divulgação de informações que o colocam como um opositor a Kermode.

"Não sei porque as pessoas continuam falando sobre mim como se eu fosse contra o Chris. Quem disse que isso é verdade? Uma das minhas maiores preocupações agora, de todos os membros do conselho, é que temos vazamentos de informações nos últimos dois meses. Muitas dessas coisas que vazaram para a imprensa também não são 100% verdadeiras".

"Como já mencionei antes, o processo de renovação do contrato do Chris não cabe apenas aos jogadores, já que também depende de representantes dos torneios. Isso vai ser colocado em votação. Da nossa parte, vamos fazer tudo o que pudermos para falar com o maior número possível de jogadores durante este Grand Slam".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series