Notícias | Dia a dia | Australian Open
Serena passa a ser a mais velha a vencer uma nº 1
21/01/2019 às 14h18

Serena está com 37 anos e conquistou sua 17ª vitória contra uma líder do ranking

Foto: Ben Solomon/Tennis Australia

Melbourne (Austrália) - A vitória de Serena Williams sobre Simona Halep pelas oitavas de final do Australian Open entrou para história do tênis feminino. Aos 37 anos e quatro meses, Serena se tornou a jogadora mais velha a derrotar uma adversária que ocupava a liderança do ranking. A marca anterior pertencia à sua irmã, Venus Williams, que aos 36 anos e 10 meses havia vencido Angelique Kerber em março de 2017, pelo Premier de Miami.

Serena, que precisou de três sets para derrotar Halep por 6/1, 4/6 e 6/4, avalia que a romena elevou seu nível de tênis durante a segunda parcial, lamentou o fato de não poder fazer o mesmo, mas destacou o espírito luta que teve para vencer o jogo. "É por isso que ela é a número 1 hoje. Ela literalmente elevou seu jogo a um novo nível, e eu não fiz. Eu meio que fiquei no mesmo nível e deveria ter olhado para o meu jogo também".

Embora crítica com seu desempenho, Serena ainda encontra pontos positivos na partida. "Sinto que a cada dia, a cada partida e a cada torneio eu estou aprendendo alguma coisa. Na minha idade e no momento que estou em minha carreira, é admirável e excitante que ainda tenha coisas com as quais posso aprender", comenta a norte-americana, que venceu Halep pela nona vez em dez jogos.

"Isso é parte desta jornada no meu caminho de volta", disse a norte-americana, que ficou um ano sem jogar por conta da maternidade e retomou a carreira profissional no circuito em março do ano passado. "Estou jogando há apenas 10 meses, então eu não posso ficar muito chateada comigo mesma. Senti, sim, que tinha a oportunidade de ganhar em sets diretos, mas estava jogando contra a número 1 do mundo".

Serena também fica mais perto de igualar o recorde de vitórias contra líderes do ranking. A vitória desta segunda-feira foi sua 17ª contra uma número 1 do mundo. Apenas Martina Navratilova, com 18 vitórias diante de adversárias que ocupavam o topo do ranking, supera a marca da norte-americana.

Vencedora de sete edições do Australian Open e ainda em busca do sonhado 24º título de Grand Slam na carreira, Serena terá nas quartas um duelo de ex-líderes do ranking contra a oitava colocada Karolina Pliskova, contra quem tem 2 a 1 no histórico. "Nós tivemos bons jogos. Ela já me venceu em uma ocasião ou duas, e é sempre alguém que saca muito forte e joga bem. Tenho que estar um pouco melhor nas devoluções, mas estarei pronta para o jogo, assim como ela também vai estar".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series