Notícias | Dia a dia | Australian Open
Serena: Não havia razão para pedir atendimento
23/01/2019 às 07h01

Serena torceu o tornozelo esquerdo quando vencia o último set por 5/1 e levou a virada

Foto: Ben Solomon/Tennis Australia

Melbourne (Austrália) - Depois de sofrer uma virada incrível e ser eliminada nas quartas de final do Australian Open, Serena Williams acredita que fez a escolha certa ao não pedir atendimento médico na reta final do jogo contra Karolina Pliskova nesta quarta-feira. A norte-americana torceu o tornozelo esquerdo em um match point, quando vencia o último set por 5/1 e permitiu a reação da tcheca, que venceu seis games seguidos e salvou outros três match points antes de virar o jogo.

"Meu tornozelo parece estar bem. Mas normalmente, não sei a real situação até o dia seguinte", disse Serena, após a derrota por 6/4, 4/6 e 7/5 para Karolina Pliskova. "Não gosto de pedir atendimento, para ser honesta. E naquele momento eu senti que não precisava ou que não seria tão importante. Então eu continuei jogando".

Serena não dá desculpas para a derrota e fez questão de enaltecer a grande partida que Pliskova e sente que a tcheca jogou ainda melhor nos momentos decisivos. "Acho que ela elevou seu nível no match point e foi literalmente acertando as linhas. Ela apenas jogou um tênis inacreditável".

"Ela começou a jogar bem no meu saque depois daquele ponto", comenta a norte-americana, que chegou a sacar duas vezes para o jogo. "Não acho que tenha alguma coisa a ver com o meu tornozelo, por si só. Eu só acho que ela estava apenas acertando todos os golpes. Obviamente, eu cometi alguns erros, mas ela jogou muito bem".

A vencedora de 23 títulos de Grand Slam também destaca o fato de Pliskova ter lidado muito bem mentalmente com a situação adversa no placar. "Eu não acho que ela desistiu de jeito nenhum. Ela realmente deixou tudo em quadra naquele momento. Não acho que desistir era uma opção para ela".

A respeito dos outros três match points que teve na partida, todos quando vencia o terceiro set por 5/4 e com Pliskova no saque, Serena falou sobre o que passou por sua cabeça enquanto via a tcheca reagir no placar. Perguntada se esta será uma derrota dolorida por conta das circunstâncias, a ex-número 1 negou a afirmação, porque sente que fez escolhas certas em quadra, mas que sua adversária jogou muito bem.

"Naquele momento, eu apenas tentava pensar: 'Ok, ganhe alguns pontos e ganhe este game'. Então eu tive mais alguns match points em seu saque. Naturalmente eu pensei, tudo bem, lá vamos nós, você vai ganhar um desses dois. Isso claramente não aconteceu", comenta a veterana de 37 anos, que conseguiu jogar melhor nos games de devolução que em seu próprio saque depois da torção no tornozelo.

"Não há nada que eu tenha feito de errado nesses match points. Eu não fiz nada de errado. Eu fiquei agressiva, ela apenas acertou as linhas em alguns deles. Em um ela fez um ace, no outro teve um saque não retornado. Da mesma forma, eu fiz tudo o que pude naqueles match points. Não é como se eu tivesse tremido naqueles momentos. Ela literalmente jogou seu melhor tênis".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series