Notícias | Dia a dia | Australian Open
Kvitova anota 'pneu' e volta a uma final de Slam
24/01/2019 às 02h52

Kvitova não fazia uma final deste porte desde o título de Wimbledon em 2014

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Após quatro anos e meio a tcheca Petra Kvitova voltrá a disputar uma final de Grand Slam. Nesta quinta-feira, a bicampeã de Wimbledon acabou com a festa da norte-americana Danielle Collins, grande surpresa deste Australian Open, vencendo em sets diretos, com parciais de 7/6 (7-2) e 6/0, depois de 1h34 de confronto.

Em sua terceira final de Slam da carreira, Kvitova enfrentará a vencedora do duelo entre a compatriota Karolina Pliskova e a japonesa Naomi Osaka. Além do título em Melbourne, o duelo também valerá o posto de número 1 do mundo.

O primeiro set foi bastante equilibrado e definido apenas no tiebreak. Antes disso, Collins chegou a ter uma quebra de vantagem, batendo o saque da rival no quinto game, mas a resposta de Kvitova veio imediatamente, com um break no sexto. Em um dia muito quente em Melbourne, a escala de calor atingiu o nível 5 (o mais alto) e por isso o teto foi fechado logo após o 4/4.

Na volta, as sacadoras seguiram prevalecendo e a decisão foi para o tiebreak, em que a canhota de Bilovec fez valer sua maior experiência, venceu dois pontos nos serviços de adversária, anotou 7-2 e largou na frente no marcador.

Collins retornou para o segundo set fora de sintonia e acabou pagando caro por isso. A norte-americana venceu apenas quatro pontos nos três primeiros games e levou duas quebras seguidas. Kvitova aproveitou o momento favorável e foi fechando cada vez mais as portas, confirmou o saque para fazer 4/0 e na sequência obteve novo break.

Precisando confirmar apenas mais um serviço para garantir a vitória e a vaga na semi, Kvitova fez a sua parte e fechou o jogo com um ‘pneu’ para cima da surpreendente norte-americana, que apesar das lamentações da derrota terá motivos para festejar sua campanha no Australian Open. Ela mais que dobrou sua premiação da carreira com os 920 mil dólares australianos que levou pela semi e também irá ocupar sua melhor colocação no ranking, saltando para o 23º posto.

O desempenho distinto da norte-americana de 25 anos entre o primeiro set e o segundo ficam evidentes nos números. Seu aproveitamento com o saque despencou de 73% para apenas 38%, vencendo somente oito dos 21 pontos que disputou com os serviços. Além disso, na primeira parcial as duas terminaram com 42 pontos cada, mas na segunda Kvitova venceu mais que o dobro (26 a 12).

Comentários
Faberg
Roland Garros Series