Notícias | Dia a dia
Federer diz que segue só enquanto for competitivo
15/02/2019 às 10h59

Federer diz que manter nível é importante

Foto: Arquivo

Basileia (Suíça) - O fato de o ranking não ser uma prioridade mais para o suíço Roger Federer não quer dizer que ser competitivo deixou de ser importante para ele. Em entrevista a Tribune de Geneve, o ex-número 1 do mundo garante que uma das coisas que o motiva a seguir jogando é saber que pode vencer qualquer um, mesmo os principais rivais.

“Apenas jogar não é o suficiente para me dar prazer. Eu estaria mentindo se disser que não me importo de perder cedo em um torneio. Não quero estar apenas ligado à disputa de um torneio, mas também com as vitórias”, afirmou o tenista da Basileia, que na temporada passada conquistou quatro títulos, sendo o maior deles o Australian Open.

“Sei que nem sempre sou capaz de jogar no melhor nível e por isso não me cobro de alcançar este nível em todas as partidas ou em todas as semanas. Mas é claro que preciso conseguir jogar muito bem algumas vezes no ano”, complementou o atual número 6 do mundo.

Federer reforça que ser capaz de conquistar vitórias é fundamental em sua permanência no circuito. “O que me motiva nos treinos e nos jogos é saber que posso derrotar os melhores. Então, quando não puder fazer mais isso eu irei parar? Provavelmente sim. Também pode ser se tiver uma dor constante que me incomode e não permita que jogue no meu máximo”.

Ainda sem divulgar planos sobre a aposentadoria, o suíço revela pensar no futuro e no seu papel, não apenas como tenista, mas como pai e marido. “Nas férias em me questiono onde estarei daqui a 10 anos e o que estarei fazendo. É uma questão que não está diretamente relacionada à aposentadoria e sim ao meu futuro”, elucubrou o dono de 20 títulos de Grand Slam.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis