Notícias | Dia a dia
Mertens tem grande reação e estica jejum de Halep
16/02/2019 às 15h48

Mertens teve grande espírito de superação

Foto: Arquivo

Doha (Qatar) - De treinador novo, a romena Simona Halep perdeu uma grande oportunidade de colocar fim ao jejum de seis meses sem conquistas no circuito internacional. Depois de liderar por 6/3 e 2/0 e ainda ver a adversária com dores lombares, Halep permitiu grande reação da belga Elise Mertens, que anotou 6/4 e 6/3 nos sets seguintes para faturar o Premier de Doha.

Mertens, de apenas 23 anos e atual 21ª do ranking, vinha de surpreendente vitória também sobre a alemã Angelique Kerber na semifinal. Este foi o quinto título de sua curta carreira e o primeiro de nível Premier. Com os pontos somados, irá ao 16º posto, quatro abaixo de seu recorde pessoal.

Em sua 34ª final no circuito, Halep buscava o 19º troféu. Ela não chegava tão longe em um torneio desde agosto do ano passado, quando foi vice-campeã em Cincinnati. O útimo título da romena de 27 anos também ocorreu há seis meses, em Montréal.

Para marcar sua terceira vitória sobre a belga de 23 anos, Halep se valeu da pouca consistência de Mertens no serviço, obtendo nada menos do que quatro quebras no primeiro set, três delas sem que a belga anotasse pontos. Mas a própria Halep teve altos e baixos com o serviço, tendo cedido dois deles e com isso permitido o empate até 3/3.

A situação parecia sob controle quando Halep abriu 2/0 no segundo set, mas Mertens reagiu em seguida e, depois de pedir atendimento para dor lombar, empatou. Com isso, ganhou confiança, venceu outros dois games duros e tensos e por fim levou ao terceiro set. Aí foi sua vez de abrir 2/0, ceder igualdade no quarto game, mas com nova quebra abriu a vantagem definitiva.

Sem descanso, Halep segue direto para Dubai, onde estreará apenas na segunda rodada. Como cabeça 3, pode ter pela frente Aryna Sabalenka nas quartas e Naomi Osaka ou Elina Svitolina na semi.

O torneio no Qatar foi o primeiro de Halep ao lado do novo treinador, Thierry Van Cleemput. Ela trabalhou durante quatro anos com o australiano Darren Cahill, mas encerrou a relação profissional no fim do ano passado. No início da temporada, a romena viajou sem técnico e caiu nas estreia de Sydney e nas oitavas do Australian Open.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis