Notícias | Dia a dia
Nova geração tira veteranos e decide Nova York
16/02/2019 às 23h54

Schnur entrou de última hora no quali e embalou

Foto: ATP

Nova York (EUA) - O gigante norte-americano Reilly Opelka, de 21 anos, e o surpreendente canadense Brayden Schnur, de 23, farão uma final totalmente inesperada no ATP 250 de Nova York neste domingo. Mais alto tenista da história, com 2,10m, Opelka evitou seis match-points para eliminar o cabeça 1 John Isner, parciais de 6/7 (8-10), 7/6 (16-14) e 7/6 (7-4), enquanto o quali Schnur superou o experiente Sam Querrey, por 7/6 (9-7), 4/6 e 6/3. Nenhum dos finalistas tem título de ATP. O duelo é inédito.

Número 89 do ranking, Opelka repetiu a vitória sobre Isner do recente Australian Open num duelo de aces. Foram 43 do jovem tenista e 38 do atual 9º do mundo. A partida não viu break-point nos dois primeiros sets e todos os match-points de Isner vieram no segundo tiebreak, um deles com saque a favor. Na série final, Opelka evitou uma quebra no quarto game e Isner, duas no terceiro.

Para vencer sua sexta partida na semana, Schnur salvou cinco set-points no primeiro set, mas deixou escapar uma enorme vantagem de 4/0 na segunda série para definir rapidamente a partida. O canadense então obteve quebra logo no início do set decisivo e não vacilou mais.

Schnur jamais havia vencido uma partida de nível ATP na carreira e sequer estava com vaga no qualificatório, mas acabou entrando de última hora devido a uma desistência. Na segunda rodada, salvou dois match-points diante do cabeça 3 Steve Johnson e em seguida lutou 2h36 para superar o experiente Paolo Lorenzi. Número 154 do ranking, ele entrará na faixa dos 100 primeiros em caso de título neste domingo.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis