Notícias | Dia a dia
Monteiro: 'Chateado por não aproveitar as chances'
21/02/2019 às 07h00

Monteiro pensa agora já no Brasil Open

Foto: Fotojump

Rio de Janeiro (RJ) - Último brasileiro vivo na chave de simples do Rio Open, o cearense Thiago Monteiro se despediu do torneio nesta quarta-feira, caindo diante do esloveno Aljaz Bedene em sets diretos. Logo em seguida ele ainda se despediu das duplas, ao lado do carioca Fernando Romboli, perdendo na estreia para os britânicos Luke Banbridge e Jonny O'Mara de virada.

Podendo se beneficiar da queda dos dois cabeças de chave no seu quadrante para ir bem longe no torneio, Monteiro explica que frustração maior é por não ter conseguido fazer a sua parte na partida desta quarta. “Na verdade, não olho tanto as chaves para frente, claro que sabia que os favoritos tinham perdido, mas os caras que tiraram eles estão muito bem” observou.

“Fico mais chateado por não ter aproveitado as chances que tive no jogo”, analisou o canhoto de Fortaleza, que teve quebra de frente tanto no primeiro como no segundo sets, perdendo a vantagem em amos os casos. “Salvei três ou quatro match-points, mas no fim ele teve mérito”, destacou o atual número 1 do Brasil.

“A torcida apoiou bastante, a energia estava ótima, sabia que podia voltar no jogo, pois os games estavam sendo sempre bem duros para os dois lados”, complementou o cearense, que depois do Rio viaja primeiro para São Paulo, onde disputa o Brasil Open, e depois para Santiago, jogando um challenger local.

Monteiro acredita que possa conseguir resultados melhores nas próximas semanas. “Quero seguir trabalhando e me desenvolvendo, embora não tenha conseguido executar como vinha treinando, mas confio na minha linha de trabalho. Vou confiante e positivo (para o Brasil Open), esperando fazer uma boa semana lá”, encerrou o brasileiro.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis