Notícias | Dia a dia
'Recuperei a vontade de jogar', afirma Cuevas
22/02/2019 às 07h05

Cuevas lembrou dificuldades na reta final de 2018

Foto: Fotojump
Felipe Priante

Rio de Janeiro (RJ) - Em um Rio Open que viu sete cabeças de chave caírem na estreia e nenhum chegar às quartas de final, quem acaba pintando como forte candidato ao título é o uruguaio Pablo Cuevas, que logo de cara tirou o atual campeão e quarto mais bem cotado, o argentino Diego Schwartzman, e nesta quinta-feira conquistou mais uma firme vitória, superando o também argentino Juan Ignacio Londero.

Campeão no saibro carioca em 2016, Cuevas não se vê como favorito entre os que sobraram na competição. “Não me sinto favorito, mas que estou jogando bem e preparado para minha próxima partida. Sinto que estou em boa forma, tanto nas semanas anteriores como nessa e por isso estou contente com o que tenho apresentado”, pontuou o uruguaio, que lamentou o fator de ter vencido seu primeiro jogo no torneio por desistência.

O bom momento vivido pelo tenista de 33 anos contrasta um pouco com o que foi a temporada passada dele, na qual sofreu uma lesão no pé no começo do segundo semestre. Ele não apenas perdeu quase dois meses de torneios, mas também um pouco da vontade de jogar, que não esteve muito a seu lado no retorno na reta final de 2018.

“Tive trabalho para conseguir motivação de volta, me custou para retornar. Peguei então umas férias maiores do que nos últimos anos, recuperei esse ar fresco e a gana de aproveitar cada partida, ainda que seja lutando arduamente por cada ponto disputado”, revelou Cuevas, que fechou o ano passado jogando cinco challengers e conseguindo nessa sequência de torneios somente duas vitórias.

“Agora que recuperei a vontade sei que os resultados voltarão e assim o meu ranking”, completou o atual 63 do mundo, que chegou a ser o 19º em agosto de 2016. Classificado para as quartas de final do Rio Open, ele terá agora pela frente o espanhol Albert Ramos, contra quem já jogou oito vezes e só perdeu uma, vencendo as sete últimas.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis