Notícias | Dia a dia
Torcida empurra Bellucci e Rogerinho rumo à final
22/02/2019 às 18h43

Bellucci e Rogerinho buscam maior troféu da carreira

Foto: Fotojump
Felipe Priante

Rio de Janeiro (RJ) - Depois de surpreenderem os mineiros Bruno Soares e Marcelo Melo nas quartas de final, os paulistas Thomaz Bellucci e Rogério Silva mantiveram o embalo e garantiram vaga na final de duplas do Rio Open. Empurrados pela torcida, os brasileiros superaram o argentino Andres Molteni e o tcheco Roman Jebavy com parciais de 6/4 e 7/6 (7-3).

Os adversários na decisão serão o argentino Maximo Gonzlaez e o chileno Nicolas Jarry, que na primeira semifinal desta sexta-feira eliminaram os cabeças de chave número 2, os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah de virada, com placar final de 3/6, 7/5 e 10-7.

Bellucci e Rogerinho tentarão o maior título da carreira e podem entrar para a história do Rio Open, se tornando os primeiros atletas da casa a conseguir levantar um troféu no ATP 500 carioca. Até então, Melo foi o único a alcançar uma final, ficando com o vice na primeira edição do torneio, em 2014.

A partida começou com uma quebra para cada lado e depois os sacadores foram confirmando até a reta final. O maior peso de bola nas devoluções dos brasileiros os levou a uma quebra no nono game, tendo antes perdido dois break-points no sétimo. Na hora de sacar para fechar o set, a torcida ajudou, Bellucci fez um ponto mesmo caindo no chão e o time nacional saiu na frente.

No segundo set os paulistas sofreram com o serviço no início, levando duas quebras seguidas de zero. Só que os potentes golpes de devolução os mantiveram no jogo conseguindo breaks imediatamente após perderem os saques. Bellucci e Rogerinho chegaram a sacar com 4/3, mas não mantiveram a frente até o fim e definiram a sorte no tiebreak.

Os brasileiros largaram muito bem, vencendo os cinco primeiros pontos do desempate. Bastou então administrar a vantagem até o fim para selar a vitória e a vaga na final. Ambos tentarão o segundo título em duplas em nível ATP da carreira. Bellucci venceu em Stuttgart de 2013 e Rogerinho levou o Brasil Open de 2017 com André Sá. O título vale US$ 116 mil à dupla vencedora.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis