Notícias | Dia a dia
Lopez ganha convite para se despedir em Barcelona
04/04/2023 às 17h17

Ferrer fez a entrega do convite pessoalmente em Madri.

Foto: Site da ATP

Barcelona (Espanha) - Feliciano López anunciou no início desta temporada que será a última no ATP Tour. David Ferrer fez questão de fazer algo especial na despedida. Ele surpreendeu Lopez em sua casa em Madri com um convite para o Barcelona Open Banc Sabadell. O diretor do ATP 500, que será disputado no saibro, de 17 a 23 de abril, foi até a casa do jogador para lhe dar pessoalmente a notícia. “Ele era a última pessoa que eu esperava ver”, admitiu López ao abrir a porta. “Não esperava esta visita.”

Este foi o primeiro convite anunciado e conferido a López, que fez sua primeira partida profissional em Barcelona, aos 16 anos. Agora com 41 anos, López se despedirá depois de 22 participações – um recorde do torneio - e tendo chegado às quartas de final em 2011 e 2012. “Sou muito grato a todos que fazem parte da organização e, claro, a David Ferrer por me dar esta oportunidade mais uma vez”, disse Lopez. “David é uma pessoa muito especial no mundo do tênis, poucos jogadores são mais amados e respeitados do que ele.”

López comentou que ele e Ferrer estão em caminhos paralelos, pois López também é diretor do Mutua Madrid Open. “Barcelona é onde comecei minha carreira e esta cidade sempre terá um lugar especial em meu coração. Me despedidr nesste torneio é o fim da carreira com que sempre sonhei. Saí de casa muito jovem, com 13 anos, e tenho ótimas lembranças da cidade.”

Lopez, número 551 no ranking mundial em 1998, recebeu um convite para jogar no quazlificatório do Barcelona e aproveitou ao máximo a oportunidade. Em sua primeira partida profissional nas quadras do RCTB-1899, venceu Jan Weinzierl por duplo 6/3. No encontro seguinte fez história, classificando-se para a chave principal ao derrotar Marcos Górriz por 6/2 e 6/4. Em sua primeira partida na chave principal, ele enfrentou o tcheco Jiri Novak, seu primeiro adversário no Top 100 (nº 90), mas foi o fim do caminho para ele, perdendo por 6/0 e 6/2.

No entanto, na competição de duplas, seu nome aparece no rol de honra após a vitória em 2018 ao lado de Marc López. “Foi um daqueles grandes momentos da minha carreira. Antes eu tinha chegado tão perto do título com o Rafa (eles perderam na final) e era um torneio que eu sentia que deveria vencer. Joguei com o Marc, que também estava muito animado para ganhar porque era o clube dele e é uma semana que vou lembrar para o resto da minha vida.

López jogou todos as edições, de 2001 a 2012, esteve ausente em 2013, mas voltou em 2014 e desde então jogou lá em todas as temporadas. Rafael Nadal, que chegará a 17 este ano, é o segundo da lista.

Comentários