Notícias | Top Spin
Charge de Serena não é considerada ofensiva
25/02/2019 às 14h31

Knight compartilhou sua charge no Instagram.

Foto: Instagram

Melbourne (Austrália) – O Conselho Australiano de Imprensa anunciou nesta segunda-feira seu parecer a respeito da charge de Serena Williams sobre seu acesso de fúria na final do US Open no ano passado. A caricatura foi considerada ofensiva e racista por muitas pessoas, mas o órgão de imprensa não viu infração aos padrões estabelecidos. A entidade recebeu muitas queixas a respeito da charge, afirmando que ela “poderia ser uma representação ofensiva e sexista de uma mulher e prejudicial ao estereótipo dos afro-americanos em geral.”

O conselho afirmou que havia preocupação quanto ao fato de que Serena Williams foi mostrada com “lábios grossos, nariz largo e achatado, um rabo-de-cavalo no estilo afro diferente daquele usado pela tenista na partida e numa posição parecida a de um macaco.” A charge havia sido publicada pelo jornal Melbourne Herald-Sun. “O Conselho considera que o cartoon usa o exagero e o absurdo para dar sua opinião. Ele aceita a reivindicação do editor de que não retrata a senhora Williams como um macaco”, diz o comunicado. Segundo o editor do jornal, a publicação tentou mostrar o comportamento infantil de Serena. A charge é de autoria do cartunista do Herald-Sun, Mark Knight, e foi publicada dias depois que Serena foi derrotada por Naomi Osaka na final do Aberto dos Estados Unidos. Pouco depois, Knight também publicou a charge na sua conta no Twitter.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis