Notícias | Dia a dia
Wild: 'Manter foco pois o torneio ainda não acabou'
27/02/2019 às 01h47

Wild venceu seu primeiro jogo de ATP

Foto: Alexandre Carvalho/DGW Comunicação
Felipe Priante

São Paulo (SP) - Principal nome da nova geração brasileira, o paranaense Thiago Wild aproveitou muito bem o convite que lhe foi dado para o Brasil Open e estreou com vitória nesta terça-feira, sua primeira em nível ATP. Apesar do grande resultado, o tenista de 18 anos não se deslumbra com o momento e espera por mais.

“Qualquer vitória traz confiança para o jogador, essa foi a primeira minha em ATP e espero que venham outras. Fico motivado para os próximos torneios, até porque vou subir de ranking, mas tenho que manter o foco porque o torneio ainda não acabou”, afirmou o atual 449 do mundo, que entrará no top 400 com a campanha até então em São Paulo.

Contudo, apesar do discurso ser de pensar no próximo jogo e não comemorar demais o triunfo, o paranaense revelou que não conhece seu próximo adversário, o argentino Marco Trungelliti, sequer assistiu seu jogo de primeira rodada na segunda-feira e espera apenas as instruções de sua equipe para o confronto que valerá uma vaga nas quartas de final.

Wild lamentou o break sofrido no começo do segundo set, que acabou lhe custando um pouco mais de trabalho no jogo. “Quando perdi meu saque tive um lapso de atenção e errei bolas que não vinha errando. Tive que manter a energia alta e a cabeça no lugar para manter o nível de jogo e superar os break-points que ele teve no terceiro set”, analisou.

Para o jovem tenista, o sueco Elias Ymer mudou um pouco seu estilo depois do primeiro set, tentando ser um pouco mais passivo e esperando por erros. “Quando a gente perde o primeiro set tem que fazer algo diferente para mudar, percebi que ele tentou mudar e por isso entrei mais em quadra. Aí também você acaba errando um pouco mais”, explicou o paranaense, que para o terceiro set buscou equilibrar um pouco mais seu jogo e diminuir os riscos.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis