Notícias | Dia a dia
Ferrer evita eliminação precoce em Acapulco e festeja
27/02/2019 às 09h58

Ferrer faz seus últimos torneios antes de parar em Madri

Foto: Divulgação

Acapulco (México) - Tetracampeão do ATP 500 de Acapulco, o espanhol David Ferrer adiou sua despedida. Nesta terça-feira, o espanhol abriu sua campanha no torneio e travou uma dura batalha contra o norte-americano Tennys Sandgren, precisando de dois tiebreaks e 2h02 para seguir vivo na competição, marcando 7/6 (7-5) e 7/6 (7-3).

“Foi uma vitória muito emocionante, porque são meus últimos jogos e para mim significa muito”, disse o ex-número 3 do mundo, que irá se aposentar no meio do ano, pendurando a raquete no Masters 1000 de Madri. Seu próximo obstáculo o evento mexicano será ainda mais duro, já que ele cruza agora com o alemão Alexander Zverev, o cabeça de chave número 2.

“Vou ter um duelo contra o Alexander Zverev e para mim é muito especial poder ter este tipo de jogos. Quero aproveitá-los, ainda mais diante de um jogador que será, sem dúvida, o próximo número 1 do mundo. Tento aproveitar cada momento. Disputar aqui em Acapulco meu último torneio fora da Espanha é muito especial”, falou o espanhol.

Decididos no tiebreak, os dois sets foram equilibradíssimos, sendo que no primeiro nenhum dos dois conseguiu uma quebra, apesar de haver chances para ambos os lados. Ferrer conseguiu ser superior na parte final do desempate e largou na frente.

A segunda parcial teve Sandgren largando com 2/0 e uma resposta do espanhol no décimo game. No tiebreak, depois do 3-3 só deu o destro de Javea, que venceu os quatro pontos seguintes e ficou com a vitória. “Não queria dizer adeus, por isso me agarrei ao máximo à partida. Momentos como esse não acontecerão de novo para mim”, finalizou o veterano espanhol.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis