Notícias | Dia a dia
Boliviano mantém embalo e chega de novo às quartas
28/02/2019 às 15h34

Dellien fez quartas no Rio e repetiu a campanha em São Paulo

Foto: Marcello Zambrana/DGW
Mário Sérgio Cruz

São Paulo (SP) - Uma semana depois de chegar às quartas de final de um torneio ATP pela primeira vez na carreira, Hugo Dellien manteve a boa fase e garantiu seu lugar suas quartas de final do Brasil Open, em São Paulo. O boliviano de 25 anos avançou no ATP 250 da capital paulista ao superar o argentino Juan Ignacio Londero, 66º do mundo, por 6/4 e 7/6 (7-3) em 1h45 de partida no Ginásio do Ibirapuera.

"Chegar duas vezes seguidas às quartas ratifica que estou em alto nível e estou fazendo as coisas certas", disse Dellien, que está com o melhor ranking da carreira, ao ocupar o 95º lugar. "Creio que o maior feito agora é ter encontrado um estado mental que me permite estar concentrado durante toda a partida".

Durante a equilibrada partida pelas oitavas, Dellien aproveitou um dos quatro break points que teve no set inicial. Já na parcial seguinte, que correu inteiramente sem quebras, o boliviano chegou a salvar três set points em seu saque quando perdia por 6/5 antes de forçar o tiebreak. "A verdade é que joguei um tênis incrível. Creio que realmente saquei em um nível muito alto. Creio que foi um dos dias que eu saquei melhor na minha vida e estou muito feliz por isso".

"A partida foi muito intensa, muito disputada, com apenas uma quebra de serviço. Ele está jogando muito bem, nós nos conhecemos há bastante tempo.
Ele vinha ganhando de mim nas últimas vezes, então acho que ele tinha um pouco mais de pressão para ganhar de mim, mas eu joguei um tênis muito bom", complementou o boliviano, que salvou todos os cinco break points que enfrentou.

Ex-número 2 do ranking mundial juvenil, Dellien debutou no top 100 no ano passado, quando conquistou seus três primeiros títulos de challenger. "Esse tipo de resultado faz você se dar conta de que você está fazendo as coisas bem e fazem valer a pena todo o esforço e sacrifício. Creio que para os bons resultados não há mistério. É fazer as coisas bem e nada mais. Com o passar do tempo eu fui aprendendo muitas coisas e isso me levou a um estado mental em que pude acreditar que chegaria ao top 100".

Dellien é um dos cinco jogadores sul-americanos garantidos nas quartas de final em São Paulo e agora espera pelo vencedor da partida entre o noruguês Casper Ruud e o português João Sousa. "Conheço muito mais o jogo do Casper. O Sousa eu só acompanhei pela televisão. Já o vi nos torneios, mas muito pouco. Mas creio que que tenho muitas chances de ganhar contra qualquer rival".

O embalado jogador também agradeceu ao apoio de torcedores bolivianos que residem e trabalham na capital paulista, que o acompanharam de perto nesta quinta-feira. "Creio que há muitos bolivianos aqui e no Rio também", afirmou. "Cada vez mais eles vão aos torneios e vão aprendendo e se interessando pelas coisas que eu estou fazendo. Fico feliz por dar uma alegria a todos eles e também a todos que me acompanham lá da Bolívia".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis