Notícias | Dia a dia
Aliassime avança às quartas e pode ter revanche
28/02/2019 às 18h53

Aliassime pode reencontrar o sérvio Djere na próxima rodada em São Paulo

Foto: Marcello Zambrana/DGW

São Paulo (SP) - Cada vez mais adaptado às rápidas condições de jogo do Ginásio do Ibirapuera, Felix Auger-Aliassime garantiu seu lugar nas quartas de final do Brasil Open. Com ótimo desempenho no saque, o jovem canadense de 18 anos e número 60 do mundo disparou 16 aces na vitória por 7/6 (7-2) e 7/6 (7-5) sobre o canhoto espanhol Albert Ramos, ex-top 20 e atual 86º colocado aos 31 anos, para avançar no ATP 250 da capital paulista.

Existe a possibilidade de Aliassime reeditar na próxima rodada a final do Rio Open contra o sérvio Laslo Djere, jogador de 23 anos e agora 37º do ranking depois de ser campeão do ATP 500 carioca no último domingo. Outro possível adversário para o candense é o cabeça 2 tunisiano Malek Jaziri, veterano de 35 anos e 45º colocado, em encontro que seria inédito no circuito mundial.

A campanha até as quartas de final rende 45 pontos no ranking a Aliassime, que não defende nada nesta semana, mas precisa descartar sete pontos de seu 18º e último resultado válido para o ranking. As duas vitórias conquistadas no Ginásio do Ibirapuera já são suficientes para que o canadense volte a superar seu melhro ranking na carreira, estabelecido na última segunda-feira, e fique cada vez mais perto de debutar no grupo dos cinquenta melhores jogadores da atualidade.

Diferente do que havia acontecido na estreia, em que venceu Pablo Cuevas de virada, Aliassime já começou o jogo sacando muito bem e oferecendo pouquíssimas chances, especialmente quando colocava o primeiro serviço em quadra. O canadense venceu 25 dos 28 pontos disputdos nessas condições durante o set inicial. O alto índice de aproveitamento continuou durante toda a partida, com 50 pontos vencidos entre os 59 jogados com seu primeiro saque.

O promissor atleta de 18 anos também colocava o canhoto espanhol sob constante pressão. Os games de saque de Ramos eram quase sempre muito longos e os break points foram frequentes. Dessa forma, foi questão de tempo para que a primeira quebra acontecesse ainda no início da partida e possibilitasse que Aliassime liderasse o placar por 4/1.

O sexto game foi determinante para o andamento do set, já que Ramos escapou de quatro oportunidades de quebra antes de confirmar o serviço e reduzir a diferença. Aliassime ainda chegou a confirmar o saque mais uma vez, mas teve um game muito ruim no momento em que poderia fechar o set e permitiu o empate por 5/5. O equilíbrio prevalecia até o tiebreak, que foi amplamente dominado por Aliassime. O canadense abriu 3-1 logo de cara depois que Ramos errou na tentativa de uma passada. A vantagem poderia ser ainda maior se ele não jogasse para fora uma devolução de segundo serviço no sexto ponto do tiebreak. Mas logo depois da virada de lado, Aliassime contaria com erro do rival para abrir 5-2 e bastaram dois ótimos saques para definir o set.

Os sacadores vinham prevalecendo sem correr riscos durante o segundo set até oitavo game. Aliassime torceu o pé direito enquanto corria para a rede e acabou permitindo um break point ao espanhol. O canadense recebeu atendimento no meio do game, voltou à quadra e encaixou uma boa sequência de saques para evitar a quebra. Mais uma vez, a definição ficou para o tiebreak, ainda mais equilibrado que o da parcial anterior. Ainda assim, Aliassime abriu 3-0 e administrava a liderança até que Ramos buscasse o empate no décimo ponto ao disparar um winner. O canadense entou confirmou o saque e contou com erro milimétrico do rival para dar números finais ao jogo.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis