Notícias | Dia a dia
Sem torcida, Djere vai confiante para a semifinal
02/03/2019 às 07h00

Djere vai ganhando 5 lugares com a campanha em SP

Foto: Alexandre Carvalho/DGW Comunicação
Felipe Priante

São Paulo (SP) - Mesmo após o título no Rio Open, o sérvio Laslo Djere parece não ter ainda conquistado a torcida brasileira, que ainda não o abraçou no Brasil Open. O tímido tenista terá uma nova chance de receber o apoio do público neste sábado às 14h30 (horário de Brasília), embora ele mesmo não acredite nisso.

Seu adversário será o argentino Guido Pella, contra quem jogou duas veze com uma vitória para cada lado. “Tenho uma boa ideia do que tenho que fazer em quadra. Ele é canhoto, o que lhe dá um pouco de vantagem em algumas situações como no saque, mas tenho bom retrospecto contra canhotos”, analisou Djere, que tem 20 vitórias e 11 derrotas contra canhotos.

O sérvio pediu um atendimento médico no segundo set, mas nada que possa preocupar para o futuro e sim um resultado do acúmulo das sete vitórias seguidas em solo brasileiro. “Joguei muitas partidas nos últimos dias e acabei sentindo um pouco de dor. Agora é tentar me recuperar e estar pronto para jogar amanhã”.

Ao comentar a vitória sobre o canadense Felix Auger Aliassime, numa reedição da final do Rio Open Djere viu um duelo mais parelho e no qual o seu saque se destacou. “Tentei esperar os seus segundos serviços para ser mais agressivo. Saquei melhor do que ontem e meu aproveitamento de primeiro serviço foi bom”, observou o tenista que colocou 70% das primeiras bolas em quadra e com elas venceu 76% dos pontos.

“Fui o jogo duro, mais do que no Rio. Lá foi especial porque ambos estávamos mais nervosos por ser uma final. Agora aqui era quartas de final e tudo ficou um pouco mais tranquilo. Joguei melhor do que cinco dias atrás, mas foi outra batalha”, finalizou o atual 37 do mundo.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis