Notícias | Dia a dia
Federer faz história em Dubai e celebra o 100º título
02/03/2019 às 13h22

Federer se junta a um seleto grupo de jogadores com 100 títulos

Foto: Divulgação

Dubai (Emirados Árabes) - A espera de Roger Federer para conquistar seu centésimo título na elite do circuito chegou ao fim neste sábado. O suíço foi campeão do ATP 500 de Dubai pela oitava vez na carreira depois de vencer a final contra o grego Stefanos Tsitsipas, número 11 do mundo, por duplo 6/4 em 1h09 de partida.

Federer é o quinto tenista profissional a alcançar cem títulos de primeira linha em simples. As três primeiras dessa lista são mulheres, com recorde de 167 de Martina Navratilova. Atrás dela estão Chris Evert com 154 e Steffi Graf com 107. O recordista entre os homens é Jimmy Connors, vencedor de 109 troféus. Nas duplas, os irmãos Bob e Mike Bryan também já estão na casa dos três dígitos.

O vencedor de 20 títulos de Grand Slam também está cada vez mais próximo de outra marca que pertence a Connors. O suíço tem 1.188 vitórias em nível ATP e só fica atrás do norte-americano, recordista com 1.256 no total. Os cem títulos de Federer foram distribuídos por 19 países e 31 eventos diferentes no circuito.

A vitória conquistada neste sábado também serviu como uma revanche para Federer, que havia perdido para Tsitsipas nas oitavas de final do Australian Open em janeiro. O jovem grego de 20 anos, que vinha de título em Marselha na última semana, ao menos tem a comemorar a chegada ao top 10 no ranking mundial, que acontecerá na próxima segunda-feira.

Com os 500 pontos conquistados em uma semana sem resultados a defender, Federer também recupera terreno no ranking. O veterano de 37 anos e ex-número 1 do mundo iniciou a semana na sétima posição, mas ultrapassa três concorrentes para assumir o quarto lugar.

A subida acaba sendo de fundamental importância para que o suíço esteja entre os principais favoritos no Masters 1000 de Indian Wells, que acontece durante as duas próximas semanas. Federer será o quarto favorito na Califórnia e só possa enfrentar Novak Djokovic, Rafael Nadal ou Alexander Zverev na semi ou na final.

Federer não poderia pedir melhor início. Se na Austrália, o suíço havia perdido todos os doze break points que teve, desta vez a quebra veio logo no game de abertura e na primeira chance. Na sequência, fez um ótimo game de saque para já abrir 2/0. Com vantagem precoce obtida, Federer atacou o serviço do grego o tempo inteiro, mas não teria novas chances de quebra. Sacando para fechar, Federer enfrentou dois break points, mas saiu deles com maestria antes de definir a parcial na quarta chance que teve.

No segundo set, Federer foi implacável no saque e cedeu apenas três pontos em seus games de serviço. Restava ao suíço esperar por suas oportunidades, que aconteceram em um game muito ruim do grego, que acumulou erros e uma dupla-falta quando o placar estava empatado por 4/4 para permitir a quebra. Sacando para fechar, o suíço continuou muito firme e definiu a vitória. Ele liderou nos winners por 24 a 18 e terminou o jogo com 15 erros não-forçados contra 20 do jovem grego.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis