Notícias | Dia a dia
Garin vence e recoloca o Chile na final em São Paulo
02/03/2019 às 15h01

Garin tenta dar o primeiro título de ATP ao Chile em dez anos

Foto: Marcello Zambrana/DGW

São Paulo (SP) - Pelo segundo ano consecutivo, o Chile terá um representante na final de simples do Brasil Open. Se em 2018, Nicolas Jarry ficou com o vice-campeonato no Ginásio do Ibirapuera, desta vez cabe a Christian Garin a missão de disputar o título do ATP 250 de São Paulo. Garin venceu neste sábado um duelo de jovens contra o norueguês Casper Ruud por duplo 6/4 em 1h19 de partida.

"Ontem tive uma partida dura e me senti um pouco mais cansado hoje, porém com mais confiança e estava mais tranquilo. Casper é também um jogador de muito ritmo e vem jogando muito bem, mas sinto que estou melhorando a cada dia", disse Garin, que havia vencido o argentino Leonardo Mayer em três sets na rodada anterior.

"Não me dei conta ainda de que estou na final. A verdade é que estou trabalhando há muito tempo para ter esse resultado. E agora que eu consegui, eu quero mais. Estou seguro de que se jogar bem, tenho boas chances", complementou o jovem chileno após sua boa vitória neste sábado.

Campeão juvenil de Roland Garros em 2013 e ex-número 4 no ranking mundial da categoria, Garin alcança sua primeira final de ATP aos 22 anos. Com 150 pontos garantidos, em uma semana com apenas 15 a defender, o atual 92 do mundo certamente irá superar seu melhor ranking na carreira, que foi o 84º lugar, alcançado em dezembro. Se for campeão, ele pode entrar no top 60.

O adversário de Garin na final que acontece às 14h30 (de Brasília) deste domingo virá da partida entre o argentino Guido Pella, 48º do ranking, e o 37º colocado sérvio Laslo Djere. O jovem chileno perdeu os três duelos anteriores contra Pella, sendo dois por torneios challenger ainda em 2015 e um pela Copa Davis no ano passado. Diante de Djere, o sérvio levou a melhor no único duelo anterior, pelo challenger italiano de Vicenza em 2017.

Além das duas finais de Jarry e Garin, o Chile ainda tem um título de Brasil Open com Nicolas Massú, no ano de 2006, quando torneio ainda acontecia na Costa do Sauípe, na Bahia. Já o último título de ATP conquistado por um jogador chileno data de 2009, quando Fernando González triunfou no saibro de Viña del Mar para conquistar seu 11º e último troféu.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis