Notícias | Dia a dia
Pella alcança sua 5ª final e tenta encerrar jejum
02/03/2019 às 16h31

O argentino de 28 anos ficou com o vice nas quatro finais que disputou

Foto: Marcello Zambrana/DGW

São Paulo (SP) - Mais uma vez, Guido Pella terá a oportunidade de conquistar seu primeiro título na elite do circuito e encerrar uma incômoda série de derrotas em finais. O canhoto argentino de 28 anos garantiu vaga na decisão do Brasil Open, torneio ATP 250 disputado no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, depois de vencer o sérvio Laslo Djere por 7/6 (12-10) e 7/6 (7-1) em 1h49 de partida.

"Ele (Djere) é um adversário duro. Tive que estar concentrado, porque ele está jogando o melhor tênis de sua carreira, mas consegui resistir", disse Pella após a equilibrada partida deste sábado. O argentino salvou dois set points na primeira parcial e chegou a liderar o segundo por 5/2 antes de o rival reagir e forçar mais um tiebreak.

Pella já disputou quatro finais de ATP em sua carreira, mas sempre ficou com o vice-campeonato. A mais recente aconteceu há três semanas, quando ele perdeu para o compatriota Juan Ignacio Londero no saibro argentino de Córdoba. O experiente jogador também perdeu finais no Rio Open de 2016, em Munique no ano seguinte e Umag na temporada passada.

"A vitória não veio nas outras vezes, mas venho fazendo uma gira muito boa, um grande ano. Ganhei muitos pontos, venci jogos duríssimos. Se eu ganhar, ótimo, mas se não der, seguirei lutando porque acontecerá em algum momento. Espero que seja amanhã", comentou o jogador de 28 anos.

A vitória de Pella também encerrou uma série de sete vitórias seguidas de Laslo Djere em solo brasileiro. O sérvio de 23 anos conquistou seu primeiro título de ATP na semana passada, quando venceu o Rio Open, e saltou do 90º para o 37º lugar do ranking mundial. Com mais três vitórias em São Paulo, ele ganha mais algumas posições e se aproxima do top 30.

O melhor ranking da carreira de Pella foi o 39º lugar alcançado em março de 2016. O atual 48º colocado já garantiu 150 pontos em uma semana com apenas 20 a defender e volta ao top 40. Se for campeão, ele fatura 250 pontos e irá superar seu recorde pessoal, beirando os 30 melhores do mundo.

Pella terá na final um duelo sul-americano contra o chileno de 22 anos e 92º colocado Christian Garin, em jogo marcado para às 14h30 (de Brasília) deste domingo. O único duelo anterior entre eles foi vencido pelo canhoto argentino, no challenger italiano de Vicenza em 2017.

O tênis argentino já tem duas conquistas no Brasil Open, com Guillermo Cañas em 2007 e o canhoto Federico Delbonis em 2014. O Chile comemorou o título de Nicolas Massú em 2006 e contou com Nicolas Jarry na final do ano passado, vencida pelo italiano Fabio Fognini.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis