Notícias | Dia a dia
Federer joga em 2020, mas não pensa em recorde
02/03/2019 às 17h41

Federer precisa de mais dez títulos para superar marca de Connors na ATP

Foto: Divulgação

Dubai (Emirados Árabes) - Logo depois de conquistar seu centésimo título na elite do circuito, Roger Federer deu mais uma ótima notícia para seus fãs e admiradores. O suíço confirmou presença na edição de 2020 do ATP 500 de Dubai e buscará seu nono troféu no torneio dos Emirados Árabes. O anúncio já havia sido feito pelo diretor do torneio Salah Tahlak durante a cerimônia de premiação e reiterado por Federer na entrevista coletiva aos jornalistas presentes no evento.

"Eu queria que os fãs soubessem que voltarei aqui no próximo ano. Isso é o que está planejado com a organização do torneio. Eles queriam que eu anunciasse durante a semana. Eu disse a eles tudo bem, vamos fazer isso", disse Federer após vencer a final contra Stefanos Tsitsipas por duplo 6/4 neste sábado.

Segundo jogador a conquistar 100 títulos de simples na elite do circuito masculino, Federer precisa de mais dez troféus para superar a marca de 109 conquistas do norte-americano Jimmy Connors. Entre as mulheres, três grandes nomes do tênis também já passaram dos cem títulos. Martina Navratilova é recordista com 167, seguida por Chris Evert com 154 e Steffi Graf com 107. Embora esteja próximo de mais um recorde, Federer que esta não é sua prioridade.

"Vivemos em um mundo onde todo recorde tem que ser quebrado. Não para mim. Eu estou feliz por ainda estar saudável. Se eu atingir essas marcas ao longo do caminho, é maravilhoso, mas realmente não estou aqui para quebrar todos os recordes", afirmou o ex-número 1 do mundo.

Federer, entretanto, ainda não garante presença nos Jogos Olímpicos de 2020, que serão disputados em Tóquio, no Japão. "Eu não sei como posso me qualificar, para ser honesto. E eu não sei se vou jogar novamente. Ainda é muito longe, e não quero pensar nisso. Se isso acontecer, melhor", comenta o suíço, que desde o ano passado tem um acordo de patrocínio com a fornecedora japonesa de material esportivo Uniqlo.

A respeito da vitória sobre Tsitsipas, para quem havia perdido nas oitavas de final do Australian Open, o suíço destacou sua tática agressiva. "Eu joguei da maneira certa. As coisas aconteceram rápido. Em melhor de três sets e contra alguém como Stefanos, que também gosta de bater cedo na bola, eu tentei ser muito agressivo e deu certo. Eu consegui em uma vantagem no início e segui em frente. No segundo set, talvez eu pudesse criar mais algumas chances. Eu me sentia bem na defesa, no ataque e no saque. Essa é uma boa combinação para vencer".

Embora tenha conquistado seu oitavo título em Dubai, o suíço afirmou que não esperava terminar a semana com o troféu em mãos. "Eu não vim para cá esperando fosse ganhar o tonrneio, para ser bem sincero. Estava sem jogar desde a Austrália. Fico feliz por ver como meu jogo progrediu em todas as frentes e como eu joguei na final. São tantas coisas mágicas acontecendo. Estou muito, muito feliz agora".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis