Notícias | Dia a dia
'Preciso ser mais disciplinado', afirma Kyrgios
03/03/2019 às 13h39

Kyrgios passou por três jogadores do top 10 durante a semana em Acapulco

Foto: Divulgação

Acapulco (México) - Campeão do ATP 500 de Acapulco, Nick Kyrgios foi bastante crítico consigo mesmo, especialmente no que diz respeito ao quanto ele pode evoluir. Perguntado sobre o que precisa fazer para finalmente alcançar o top 10 no ranking mundial, o australiano de 23 anos acredita que precisa ser mais disciplinado e profissional para poder ter grandes resultados com maior frequência ao longo da temporada.

"Eu estava andando de jet ski hoje às 17h30, não acho que isso seja uma coisa que um jogador do top 10 faria", disse Kyrgios, após a vitória por 6/3 e 6/4 sobre o número 3 do mundo Alexander Zverev na noite do último sábado.

"Tenho muita sorte de estar nessa posição. Preciso ser muito mais disciplinado, melhor profissionalmente e fazer as coisas certas. Eu nem tenho um treinador, então talvez eu comece por aí", acrescenta o australiano, que salta do 72º para o 31º lugar do ranking, mas ainda está longe de seu recorde pessoal, que foi a 13ª posição.

Kyrgios acabou atuando com torcida contra em praticamente todos os jogos em Acapulco, até mesmo quando enfrentou o norte-americano John Isner na semifinal. "A torcida criou a atmosfera incrível todos os dias. Foi a melhor atmosfera que eu já toquei. Eles estavam me vaiando e eu, ainda assim, gostava de estar aqui. Eles criaram as emoções, as memórias e o evento. Foi fantástico".

Durante a campanha para o título, Kyrgios superou três rivais do top 10, Rafael Nadal, John Isner e Alexander Zverev, além de também ter passado pelo campeão de três Grand Slam Stan Wawrinka e pelo veterano italiano Andreas Seppi. "Eu estava muito triste e não sabia o que ia fazer, mas depois que você tem uma semana como, as coisas podem mudar."

"Esperamos que seja um exemplo para as pessoas que estão sofrendo em alguns lugares de onde acham que não podem sair. Se eu posso fazer isso, você pode fazer isso", refletiu o australiano, que agora se prepara para disputar o primeiro Masters 1000 da temporada em Indian Wells.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis