Notícias | Dia a dia
'Djokovic não teve tempo para mim', afirma Federer
11/03/2019 às 13h51

Indian Wells (EUA) - Não anda nada bom o clima do sérvio Novak Djokovic com as outras duas principais estrelas do circuito na atualidade por causa da demissão do presidente da ATP, que deixará o cargo no final do ano. Depois do espanhol Rafael Nadal ter disparado contra a decisão do Conselho de Jogadores, presidido por ‘Nole’, foi a vez do suíço Roger Federer também questionar as decisões.

“É difícil expressar uma opinião clara porque não sou mais politicamente ativo. Na verdade, quero que as pessoas que estão no comando façam isso. Para mim, é importante que eu saiba por que isso aconteceu e o que vai acontecer agora, o que está na agenda. Eu quero saber o que (Chris) Kermode não estava fazendo bem”, declarou o tenista da Basileia em entrevista ao Tagesanzeiger.

“Tentei encontrar Novak no prazo (antes da reunião decisiva na semana passada). Infelizmente ele não teve tempo. Isso é difícil de entender, mas tudo bem. Ele certamente teve muito a ver com a história toda. Perguntei-lhe se tinha tempo para conversarmos, só que alegou estar muito ocupado e sugeriu que nos víssemos no dia seguinte, só que então tudo já estaria decidido”, acrescentou Federer.

O suíço inclusive explicou que ele e Nadal têm opiniões similares. “Tenho que me informar, e fiz isso nos últimos dias. Eu também falei com Rafa (Nadal). Estamos no mesmo denominador, isso é importante para ele e para mim. Não sei qual o caminho que percorreram para chegar nessa decisão e certamente gostaria de falar com o Conselho dos Jogadores”, finalizou o atual número 4 do mundo.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis