Notícias | Dia a dia
Jornal britânico: 'Golpe inútil projetado por Djoko'
12/03/2019 às 10h33

Londres (Inglaterra) - Enquanto o espanhol Rafael Nadal e o suíço Roger Federer mostram, em Indian Wells, todo seu descontentamento com a mudança no comando da ATP, em Londres o jornalista Kevin Mitchell, do Guardian, coloca mais lenha na fogueira e atribui a queda de Chris Kermode a um desentendimento particular entre ele e o sérvio Novak Djokovic.

“Um golpe inútil. Projetado por Novak Djokovic e facilitado por um pequeno grupo no conselho de jogadores da ATP”, afirmou Mitchell em sua coluna sobre a mudança no comando da entidade que rege o circuito mundial de tênis masculino. Ele alega que atritos entre o número 1 do mundo e o atual presidente executivo da ATP levaram a decisão que derrubou Kermode.

De acordo com o jornalista, tudo começou em 2013, ano em que o ATP 250 de Belgrado, administrado pela família de Djokovic, entrou em colapso e deixou de existir após somente quatro edições, entre 2009 e 2012. O sérvio não aprovou a atitude tomada por Kermode na situação e foi então que surgiu a rusga entre eles.

O líder do ranking teria mostrado sua indignação ao presidente da ATP em conversa privativa, na qual ouviu de Kermode: "Se você acha que pode fazer um trabalho melhor, tente". A gota d’água nesse embate seria a divisão da premiação. Segundo o jornal, Djokovic exigiu mais transparência de Kermode nas negociações.

A queda definitiva veio na última quinta-feira, quando três representantes dos jogadores e mais três representantes dos donos de torneios fizeram uma reunião do Board da ATP em Indian Wells. Precisando de quatro votos para permanecer no cargo, Kermode não conseguiu o apoio necessário e terá seu contrato encerrado no fim deste ano. 

'Djokovic não teve tempo para mim', afirma Federer

Nadal dispara contra Conselho dos Jogadores da ATP

Djoko se opõe a Nadal e defende saída de Kermode

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis