Notícias | Dia a dia
Mais treinado, Djokovic espera evolução em Miami
23/03/2019 às 09h13

Novak Djokovic iniciou bem campanha por inédito sétimo título no Masters 1000 de Miami

Foto: ATP

Miami (EUA) - O número 1 do mundo Novak Djokovic espera campanha muito melhor em Miami do que fez dias atrás em Indian Wells, onde mostrou um tênis muito irregular e parou na segunda partida. Na noite de sexta-feira, estreou com um primeiro set duro diante do australiano Bernard Tomic, mas achou o caminho e fez um final de jogo bem consistente.

"Tive muito mais tempo para me preparar para Miami, depois da derrota em simples em Indian Wells", avalia Djokovic. "Trabalhei em cada ponto importante do meu jogo e agora acho que é só construir bem cada partida. Seu adversário deste domingo será o canhoto argentino Federico Delbonis, a quem nunca enfrentou.

O líder do ranking considerou a queda precoce em Indian Wells como natural. "Estava sem jogar desde o Australian Open e ainda tivemos o problema da suspensão da partida após uns minutos, passando da noite para a tarde. Não consegui achar uma maneira de jogar contra (Philipp) Kohlschreiber. Para Miami, tive mais tempo de trabalhar em meu jogo e disputar a chave de duplas com Fabio (Fognini) me ajudou a focar mais".

Para o sérvio, a dificuldade encontrada diante de Tomic no primeiro set teve méritos do australiano. "Ele não dá muito ritmo, cada bola vem de forma diferente. Pode jogar com uma bola veloz ou com muita calma", analisa. "Tem uma forma de golpear pouco convencional e sempre é difícil jogar contra alguém que não se sabe qual será a bola seguinte. Demorei para ler seu serviço. Mas fiz um segundo set bem sólido".

O novo estádio do torneio, que mudou de Key Biscayne para o estádio dos Dolphins, também influiu. "É normal ficar nervoso quando se entra no estádio principal de qualquer torneio, ainda mais se você está louco para jogar. Senti como se estivesse jogando numa quadra coberta, ou seja bem diferente de treinar nas quadras externas. Mas de forma geral ficou muito bom e acho que o torneio caminha na direção certa".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis