Notícias | Dia a dia
Homem que esfaqueou Kvitova pega 8 anos de prisão
26/03/2019 às 13h59

Kvitova sofreu lesões graves na mão esquerda

Foto: Arquivo

Brno (República Tcheca) - O homem que esfaqueou Petra Kvitova em sua casa na República Tcheca foi condenado a oito anos de prisão. Radim Zondra, de 33 anos, invadiu o apartamento da canhota tcheca no final de 2016 e a atacou com uma faca. A tenista se defendeu, mas acabou sofrendo cortes profundos na mão esquerda.

Kvitova ficou cinco meses afastada do tênis e teve grande dificuldade para reencontrar seu melhor jogo. Em 2017, ela comemorou o retorno com o título em Birmingham, mas só no ano seguinte é que conseguiu recobrar o grande nível, conquistando cinco títulos.

De acordo com a BBC, Zondra negou todas as acusações contra ele em julgamento realizado em um tribunal regional em Brno. O agressor, que atualmente cumpre pena de prisão por outro crime, foi condenado por grave agressão e entrada ilegal no apartamento de Kvitova.

A jogadora de 29 anos, que atualmente é o número 2 do mundo, disse ao tribunal no mês passado que havia "sangue em todo o lugar" após o ataque de dezembro de 2016. Ela acrescentou que havia oferecido dinheiro a Zondra para sair, eventualmente dando a ele 10.000 coroas checas (US$ 440). O tribunal ordenou que ele pagasse de volta.

Segundo a agência de notícias CTK, a juíza Dagmar Bordovska disse que o depoimento de Kvitova era credível, enquanto testemunhas que testemunharam em nome da Zondra não eram confiáveis. O agressor negou estar na casa da tenista, mas os promotores argumentaram que havia evidência de DNA no local, além da identificação positiva de Kvitova.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis