Notícias | Dia a dia
'Ainda há coisas que me faltam', analisa Aliassime
28/03/2019 às 11h19

Aliassime entrará no top 30 com nova vitória

Foto: Divulgação

Miami (EUA) - Mais jovem semifinalista da história do Masters 1000 de Miami, realizado desde 1985, o canadense Felix Auger-Aliassime mantém os pés no chão apesar do grande momento. Vindo do quali, ele está nas semifinais do torneio, despachando dois top 20 em sua campanha, o último deles o croata Borna Coric, derrubado pelo prodígio de 18 anos nesta quarta-feira.

Se por um lado ele comemora o ótimo desempenho na Flórida, por outro ele reconhece que ainda há bastante margem de evolução. “Melhorei bastante nesse torneio, mas ainda há coisas que me faltam”, analisou Aliassime, que agora terá pela frente o norte-americano John Isner, atual campeão do evento.

"Estou muito bem com o saque e isso gera muitos problemas aos meus rivais. A chave para o tiebreak de hoje foi o excesso de erros que cometeu Coric, com uma dupla falta e dois erros não forçados do fundo de quadra que me beneficiaram e ajudaram a vencer o primeiro set. Isso me deu confiança para jogar ainda melhor no segundo”, observou o canadense.

Aliassime teve um primeiro set duro, mas depois que largou na frente conseguiu deslanchar e despachou o atual número 13 do mundo em dois sets. “Estou satisfeito com o nível que venho mostrando. Enfrentei um rival muito complicado como é Coric, que vinha de vitórias sobre dois grandes jogadores como (Jeremy) Chardy e (Nick) Kyrgios. Sinceramente, não esperava vencer, muito menos em sets diretos”, finalizou.

O canadense é o terceiro jogador mais jovem a atingir a penúltima rodada de um Masters 1000. Ele também é apenas o quarto tenista vindo do quali a chegar tão longe em um torneio deste porte, o segundo em Miami. Com sua campanha na competição, Aliassime sairá do atual 57º posto para o 33º, muito acima da 108ª posição na qual começou a temporada.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis