Notícias | Dia a dia
Federer: 'São eles que vão carregar nosso esporte'
29/03/2019 às 10h24

Federer enfrentará Shapovalov pela semi de Miami

Foto: ATP

Miami (EUA) - As duas semifinais do Masters 1000 de Miami desta sexta-feira terão jovens canadenses em quadra. O canhoto Denis Shapovalov, de 19 anos, enfrentará o suíço Roger Federer enquanto Felix Auger-Aliassime, um ano mais novo que o compatriota, desafiará o norte-americano John Isner, atual campeão do torneio.

Já com seus 37 anos de idade, Federer mostra motivação extra para encarar promessas do circuito e afirma já estar acostumado com isso, algo que já vivencia há muito tempo. “Sempre gostei de enfrentar jovens, acho empolgante, vai ser assim para John e eu amanhã (sexta-feira). E eles não são apenas novos, são bons também. Espero duas grandes semifinais”, afirmou o suíço.

“Não sinto grande diferença em relação à quando enfrentava Rafa e ele era muito novo ou qualquer outro assim. Eles chegam soltos, podem não saber jogar muito bem do 'T', mas não precisam disso porque não têm pressão e podem soltar os golpes livremente, o que os deixa sempre perigosos”, complementou o tenista da Basileia.

Federer destacou também a importância dos dois jovens canadenses e dos demais jovens para os dias que virão. “São eles que vão carregar nosso esporte no futuro, quando estivermos sentados nos nossos sofás só vendo as partidas. E será um prazer assisti-los, porque não são apenas grandes tenistas, mas grandes pessoas também”, observou o atual número 5 do mundo.

Seu embate com Shapovalov será o primeiro entre eles no circuito e o fato do rival ser canhoto é um motivo a mais para Federer se preparar bem. “Não enfrento um canhoto há muito tempo e por isso terei que aproveitar o aquecimento amanhã (sexta-feira) para me acostumar com isso”, disse o suíço, que não perde para um canhoto desde 2015.

O último canhoto a superar Federer foi o espanhol Albert Ramos em Xangai. O tenista da Basileia acumula 130 vitórias e 36 derrotas contra oponentes que jogam com a esquerda, sendo que 23 desses 36 resultados negativos foram contra Nadal.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis