Notícias | Dia a dia
Isner volta à final em Miami e se mantém no top 10
29/03/2019 às 16h04

Isner está a uma vitória do bicampeonato em Miami

Foto: Divulgação

Miami (EUA) - Atual campeão do Masters 1000 de Miami, o norte-americano John Isner segue firme em sua defesa do título. Nesta sexta-feira ele se colocou a um passo do bicampeonato, garantindo vaga na decisão ao superar o jovem canadense Felix Auger-Aliassime dois tiebreaks, com placar de 7/6 (7-3) e 7/6 (7-4).

Isner agora espera pelo vencedor da partida entre o suíço Roger Federer e o canadense Denis Shapovalov, que medem forças mais tarde, às 20h (horário de Brasília). Ele tem duas vitórias em sete jogos contra Federer e nunca cruzou com Shapovalov pelo circuito.

Com sua segunda final seguida na Flórida, o atleta da casa também assegurou a permanência no top 10, caindo provisoriamente uma colocação no ranking. Caso consiga faturar o título no domingo, Isner não só deixará de perder terreno na lista da ATP, mas também irá subir, saindo a atual nona colocação para a oitava, igualando assim sua melhor marca da carreira.

Do outro lado, Aliassime perdeu a chance de entrar pela primeira vez no top 30. Contudo, ele dará um belo salto no ranking, ganhará 24 lugares e irá figurar entre os 40 melhores pela primeira vez. Sua colocação atual (57ª) já é a mais destacada da carreira, marca que passará a ser a 33ª a partir da próxima segunda-feira.

Mais jovem semifinalista da história do torneio, o canadense mostrou por que foi tão longe no Hard Rock Stadium e conseguiu um feito raro, quebrando Isner uma vez em cada set. Só que os dois breaks confirmados de nada valeram, pois Aliassime não conseguiu manter a vantagem até o fim, acabou falhando na hora de sacar para fechar as duas parciais e nos tiebreaks não teve chances.

No primeiro set, Aliassime desperdiçou três break-points no quinto game e aproveitou o primeiro que teve no sétimo. Ao sacar em 5/4, ele foi mal e perdeu o serviço, sendo derrotado pouco depois no primeiro tiebreak da partida. O canadense chegou a ter 5/3 e saque na segunda parcial, mas novamente falhou no momento decisivo e se deu mal no desempate.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis