Notícias | Dia a dia
Federer dá show em duelo de gerações e vai à final
29/03/2019 às 21h23

Federer enfrentará Isner em busca de seu 28º título de Masters 1000 na carreira

Foto: Divulgação

Miami (EUA) - Com mais uma grande atuação nesta semana, Roger Federer garantiu lugar na final do Masters 1000 de Miami. O suíço atuou em altíssimo nível contra o canadense de 19 anos e 23º do ranking Denis Shapovalov e marcou as parciais de 6/2 e 6/4 em apenas 1h12 de partida.

Vencedor de 100 títulos de ATP, Federer já foi três vezes campeão em Miami, nos anos de 2005, 2006 e 2017. O veterano de 37 anos alcançou a 154ª final de sua carreira profissional e busca seu 28º troféu de Masters 1000. 

Federer enfrentará no próximo domingo o norte-americano John Isner, número 9 do mundo e atual campeão do torneio. O suíço leva vantagem no histórico de confrontos, com cinco vitórias e duas derrotas diante do experiente norte-americano de 33 anos.

Com 17 vitórias e apenas duas derrotas na temporada, Federer se iguala a Daniil Medvedev e Stefanos Tsitsipas entre os jogadores que mais venceram jogos em 2019. Neste início de ano, o suíço foi campeão em Dubai, finalista em Indian Wells e caiu nas oitavas no Australian Open.

Embora tenha sido eliminado ainda na estreia no ano passado e defenda apenas 10 pontos, Federer terá pouca evolução no ranking. Ex-número 1 do mundo e atual quinto colocado ganha apenas mais uma posição e não sairá do quarto lugar mesmo em caso de título. Já Shapovalov tem a comemorar sua inédita chegada ao top 20.

Logo no começo da partida, Shapovalov já se mostrava tenso e precisou de quase dez minutos para confirmar o serviço. Federer explorava o backhand do canhoto canadense, que cometia muitos erros não-forçados, mas se salvou com bons saques em momentos oportunos. Mas dois games mais tarde, o jovem de 19 anos não conseguiu escapar da pressão e permitiu uma precoce quebra.

Por sua vez, Federer mostrava notável a aplicação tática e tentava colocar todas as bolas profundas no backhand do canadense. Ao fim de quatro games da partida, o suíço tinha somente um erro não-forçado contra 14 de Shapovalov. Cada vez mais solto na quadra e sem pressa para definir os pontos, Federer mantinha o domínio das ações no set inicial e voltaria a quebrar. Firme no saque, o ex-número 1 não enfrentou break points, cedeu só quatro pontos em seu serviço e terminou o set com apenas quatro erros contra 20 de seu adversário.

Shapovalov teve uma grande chance de mudar o panorama do jogo no início do segundo set. Com boas devoluções, induziu Federer a cometer erros e conseguiu dois break points, mas o suíço fechou a porta na primeira chance com bom jogo de rede. Depois, o canadense jogou para fora um forehand em um segundo saque do rival. O erro crucial custou caro ao canadense, que jogou muito mal no game seguinte e permitiu a quebra. Não faltou luta ao canadense para impedir que Federer ampliasse a diferença no placar, mas o suíço conseguia manter a liderança apostando em um excelente desempenho nos games de saque para não ser mais ameaçado.

Federer liderou nos winners por 17 a 14 e terminou o jogo com apenas oito erros contra 29 de seu adversário. O suíço teve excelente desempenho na rede, ao vencer 15 pontos em 17 possíveis e cedeu só oito pontos em seus games de serviço.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis