Notícias | Dia a dia
Isner lamenta a dor no pé, mas não dá desculpa
31/03/2019 às 21h02

Mesmo com dor forte, Isner foi até o fim da partida

Foto: ATP

Miami (EUA) - Sufocado no primeiro set pelas devoluções de Roger Federer, o norte-americano John Isner ainda contou com um adversário inesperado na final de Miami: uma repentina dor no pé esquerdo, que limitou sua movimentação e exigiu grande esforço para terminar a partida.

"Em algum momento no primeiro set eu comecei a sentir dor na parte superior do pé (esquerdo) e ela não foi mais embora", explicou o gigante de 2,08,. "Na verdade, só piorou a cada lance. É uma sensação terrível, você está sozinho lá na quadra, não tem como se esconder. Estava diante do melhor tenista da história, jogando numa atmosfera incrível e meu pé estava me matando".

Ele no entanto se apressou a não dar desculpa para a derrota em apenas dois sets, os únicos que perdeu na campanha deste ano em Miami. "Não que eu poderia ter vencido a partida, vamos deixar isso claro. Mas eu poderia ter deixado o duelo mais interessante, mais divertido. Roger foi tão bem nos cinco primeiros games, e ali eu estava normal, nada me incomodava. Ele simplesmente estava acima de mim. Só então veio a dor. Espero que não seja nada grave".

Um dos maiores sacadores do tênis, Isner elogiou a capacidade de o suíço ler seu saque. "Houve alguns tenistas que souberam lidar com meu saque, mas Roger faz algo um pouco diferente, apenas bloqueia. Contra Novak (Djokovic), a bola vem com peso. Federer reagiu sempre muito bem, muito rápido. Ele tem algo a mais".

Isner lamentou obviamente a quebra sofrida logo no game inicial da partida. "Ele devolvia tudo e eu precisava jogar, tentar me assentar em quadra. Não saquei bem naquele game, mas ele me fez pagar caro por isso. Eu sabia que ele iria jogar bem hoje, que iria enxergar bem o jogo, e eu não estava pronto para a tarefa".

O norte-americano aprovou a mudança de sede para o estádio do Dolphins. "Que atmosfera estava lá hoje, incrível, a parte superior lotada. Acredito que os tenistas gostaram do lugar, há muito mais espaço. Foi simplesmente fantástico".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis