Notícias | Dia a dia
Agora no top 10, Bertens vive nova realidade no saibro
02/04/2019 às 15h42

Número 6 do mundo e atual campeã, Bertens era a 27ª colocada há um ano

Foto: Divulgação

Charleston (EUA) - Na semana em que aparece com o melhor ranking da carreira, ao ocupar a sexta posição, Kiki Bertens está de volta às suas quadras favoritas no circuito. A holandesa de 27 anos abre a temporada de saibro com a missão de defender o título do WTA Premier de Charleston, mas acredita viver uma realidade distinta em comparação às temporadas passadas.

Cada vez mais consistente em diferentes pisos, Bertens alcançou o top 10 em outubro do ano passado e chegou a disputar o WTA Finals. Já em 2019, conquistou um título nas quadras duras e cobertas de São Petersburgo e vem de campanhas até as oitavas em Indian Wells e Miami, suas melhores participações nesses torneios.

"É diferente dos últimos anos, com certeza. Antes, se eu não jogasse bem no saibro saibro, eu sairia do top 50 ou algo assim. Agora isso não vai acontecer, então eu sinto um pouco mais de liberdade", disse Bertens, que tem 470 pontos a defender em Charleston.

"Mas no ano passado eu estava bastante relaxada quando cheguei aqui, porque eu sabia que teria uma longa temporada de saibro pela frente e consegui jogar bem", comenta a atual campeã, que ocupava apenas o 27º lugar do ranking antes da edição passada do torneio.

Embora as quadras de Charleston sejam um pouco diferentes das demais utilizadas no restante da temporada, por utilizarem pó de cimento em vez de pó de tijolo em sua composição, a holandesa se considera bem adaptada. "Eu cresci jogando no saibro verde. Meus primeiros anos foram no saibro vermelho, mas eu treinei por uns 10 anos no saibro verde e também em quadras cobertas. Então eu estou bem acostumada com isso".

"Nos primeiros dias de treino é um pouco difícil para deslizar na quadra e lidar com as bolas com spin, mas estou me acostumando com isso de novo", completou a holandesa, que estreia em Charleston nesta terça-feira contra a italiana vinda do quali Martina Trevisan.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis