Notícias | Dia a dia
Barty se diz no caminho certo para subir ainda mais
03/04/2019 às 17h01

Campeã em Miami, Barty debutou no top 10 do ranking mundial

Foto: Tennis Australia

Gold Coast (Austrália) - Depois de conquistar o maior título da carreira em Miami e de alcançar pela primeira vez o top 10 do ranking mundial, Ashleigh Barty quer continuar evoluindo no circuito. De volta à Austrália, a jovem jogadora de 22 anos se sente no caminho certo e aposta em um crescimento gradual em busca das primeiras posições.

Considerada uma grande promessa desde os 15 anos, quando conquistou o título juvenil de Wimbledon em 2011, Barty teve que lidar muito cedo com a expectativa e a pressão. Ela chegou a parar de jogar tênis no fim de 2014, se dedicou ao críquete durante um tempo, e voltou ao circuito da WTA apenas em maio de 2016, com o ranking zerado. Agora, a australiana vive seu melhor momento na carreira.

"Acho que meu próximo objetivo é ser a número 8 do mundo", disse Barty, que desde a última segunda-feira aparece na nona posição. "Você precisa dar um passo de cada vez. Tenho que continuar a fazer as coisas certas para continuar a subir no ranking. Esse é o processo que eu aprendi a desfrutar e aproveitar ao máximo".

A australiana também mantém os pés no chão quando perguntada sobre as chances de se tornar a número 1 do mundo. "Sei que tenho um longo caminho a percorrer. Estou confiante na minha equipe e no processo que estamos desenvolvendo. Sei que estou fazendo todas as coisas certas e meu ranking está indo na direção certa".

O próximo compromisso de Barty no circuito deverá ser a semifinal da Fed Cup, entre Austrália e Belarus, nas quadras duras de Brisbane em 20 e 21 de abril. Depois de defender as cores de seu país, ela já voltará as atenções para o saibro. "Eu acho que tenho o jogo para conseguir bons resultados no saibro. Eu só tenho que continuar a aprender a usá-lo corretamente e apreciá-lo, já que eu não cresci jogando no saibro".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis