Notícias | Dia a dia
Aliassime quer vencer torneios e sonha com Slam
04/04/2019 às 13h49

Aliassime saiu do 108º lugar para o atual 33º

Foto: Arquivo

Montréal (Canadá) - Os resultados nestes três primeiros meses de temporada fizeram o canadense Felix Auger-Aliassime sair de uma das jovens promessas do circuito para uma realidade. O tenista de apenas 18 anos começou 2019 fora do top 100 e agora já é o 33º do mundo, disputando já sua primeira final de ATP, no Rio Open, e fazendo uma semifinal de Masters 1000, em Miami.

De volta para casa após bons resultados em Miami e Indian Wells, o jovem jogador fez um balanço positivo de seu desempenho no último mês. “Foram semanas muito importantes para mim, senti que estava treinando muito bem, mas não esperava alcançar esse nível tão cedo. Tudo se encaixou como um quebra-cabeça nessas últimas semanas”, comentou.

“Alcancei um nível de confiança em que me vejo como candidato a vencer qualquer torneio e qualquer rival que tiver pela frente”, afirmou o canadense, que pensa grande para o futuro. “Quero vencer torneios e o máximo, para mim, seria alcançar o número 1. Creio que estou no caminho correto, ainda que existam muitos jovens com grande potencial. Conseguir isso e um Grand Slam são meus grandes sonhos”, acrescentou Aliassime.

Eliminado na semi de Miami pelo norte-americano John Isner, ele lamentou a derrota em sets diretos, uma vez que chegou a sacar para fechar ambas as parciais e falhou. “Foi duro perder daquela forma, mas aprendi muito com aquela partida. Não aguentei a pressão de um confronto daquele nível e as duplas faltas cometidas me afetaram muito. De qualquer forma, mostrou que ainda tenho muita margem de melhora”.

O canadense também falou sobre seus jogos no saibro sul-americano e mostrou otimismo pelo que poderá apresentar nos eventos preparatórios para Roland Garros. “Foi um grande desafio para tocar o saibro da temporada sul-americana e voltar a jogar em quadra dura nos últimos torneios. Sei que devo ter cuidado com meu corpo e ser cauteloso ao fazer transições superfícies, mas estou olhando para a frente para a frente e acho que posso fazer ir bem no saibro europeu nas próximas semanas”, finalizou.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis