Notícias | Dia a dia
Feijão: 'Nunca aceitaria dinheiro para perder jogo'
08/04/2019 às 20h24

Suspensão imposta ao paulista foi revogada no último domingo

Foto: Arquivo

Rio de Janeiro (RJ) - Um dia depois de ter sido liberado para voltar a jogar, após a revogação da suspensão imposta pela Unidade de Integridade no Tênis (TIU), João Souza, o Feijão, se pronuciou pela primeira vez sobre o assunto e comemorou a decisão favorável. O jogador de 30 anos divulgou um comunicado por meio de sua assessoria de imprensa.

"É com muita alegria que recebi essa notícia. Nunca iria aceitar receber vantagens financeiras para perder uma partida, além de ser antiético, vai contra tudo que penso e coloco em prática na minha vida e carreira", disse Feijão, que ocupa atualmente o 404º lugar no ranking da ATP.

"Sigo treinando firme e forte assim como vinha fazendo nas últimas semanas para voltar aos torneios como programado na próxima semana em San Luís Potosí, no México. Estarei aguardando a próxima orientação do TIU e a designação de data para eventual julgamento definitivo", acrescentou o jogador que atualmente treina no Rio de Janeiro.

No último sábado, a TIU havia divulgado que Feijão estava suspenso provisoriamente por ter descumprido o Programa Anticorrupção no Tênis em decisão tomada por um Painel Anticorrupção liderado pelo professor Richard H. McLaren. Na nota não constava o detalhamento do motivo da suspensão. Um dia depois, a decisão foi revista e o comunicado da TIU foi retirado do site da entidade que trata principalmente de casos relacionados a manipulação de resultados e ao mercado de apostas.

Liberado para continuar sua carreira profissional, Feijão segue inscrito para três torneios de nível challenger. O paulista jogará no saibro de San Luis Potosí, no México, a partir do dia 15 de abril. Na sequência, ele vai para os Estados Unidos jogar os challengers de Tallahassee e Savannah em quadras de har-tru (saibro verde). Todos os torneios têm premiação de US$ 54 mil.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis